Morre na China Shi Tiesheng, escritor expoente da "Geração Perdida"

Autor, conhecido pela obra "O Templo da Terra e Eu", tinha 59 anos e foi vítima de uma hemorragia cerebral

EFE |

O escritor chinês Shi Tiesheng, um dos mais famosos intelectuais da chamada "Geração Perdida" (aqueles que viveram a Revolução Cultural durante sua juventude), morreu aos 59 anos após uma hemorragia cerebral, informou neste sábado a agência oficial "Xinhua".

Shi, que sofria de problemas renais, entrou em coma durante uma sessão de hemodiálise e acabou falecendo na manhã desta sexta-feira, cinco dias antes de completar 60 anos, relatou à "Xinhua" o secretário-geral da Associação de Escritores de Pequim, Wang Shengshan.

O escritor, que nasceu em Pequim em 1951, era conhecido no país principalmente pela obra "O Templo da Terra e Eu", considerada um dos melhores ensaios em língua chinesa do século XX. Shi escreveu ainda o romance "Vida em uma Corda".

Com 18 anos, o escritor foi um dos estudantes chineses enviados ao campo para trabalhar durante a Revolução Cultural, e acabou ficando paralítico após um acidente de trabalho.

Durante sua carreira, Shi recebeu um grande número de prêmios em reconhecimento a sua obra, entre eles o Prêmio Lu Xun, uma das láureas literárias mais prestigiadas no gigante asiático.

Na China, se chama "Geração Perdida" todos os jovens, especialmente os que viviam em cidades, que sofreram a paralisação da educação e da cultura durante a Revolução Cultural, realizada por Mao Tsé-tung entre 1966 e 1976.

    Leia tudo sobre: Shi Tiesheng

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG