Manuel António Pina ganha o Prêmio Camões

Escritor português vai receber R$ 230 mil; Ferreira Gullar foi o vencedor no ano passado

iG São Paulo |

Reprodução
O autor português Manuel António Pina
O poeta e romancista português Manuel António Pina foi anunciado na manhã desta quinta-feira (12) vencedor da 23ª edição do Prêmio Camões, o mais importante da língua portuguesa. Apontado por uma comissão julgadora, o autor receberá da Fundação Biblioteca Nacional, instituição vinculada ao Ministério da Cultura e pelo Instituto Camões, de Portugal, o valor de € 100 mil (cem mil euros) - o equivalente a R$ 230 mil.

“O Camões é uma das mais importantes premiações do Brasil e do espaço lusófono, à medida que estimula a integração e uma saudável troca de experiência do nosso país, Portugal e dos demais países de língua portuguesa”, disse Galeno Amorim, presidente da Fundação.

“Esse é um passo fundamental para que o leitor brasileiro conheça um autor tão importante e representativo da literatura portuguesa. Ele, a partir de agora, passa a ser conhecido no Brasil e deve despertar o interesse das editoras e ser publicado no nosso mercado”, completou.

Com cerca de 40 obras publicadas para diversas línguas, Pina foi escolhido por sua "obra complexa que consegue ser também uma lição de literatura para os jovens", explicou Abel Batista, que integrou a comissão julgadora. Apesar de constituída principalmente por poesia e literatura infanto-juvenil, a obra do escritor conta também com peças de teatro e crônicas.

“É a coisa mais inesperada que poderia esperar”, disse o poeta em entrevista ao jornal português Público, em que afirmou sequer imaginar que a atribuição do prêmio foi discutida hoje.

Instituído em 1988 pelos governos do Brasil e de Portugal, o Prêmio Camões é concedido anualmente pela FBN/MinC e pelo Instituto Camões, com o objetivo de estreitar os laços culturais entre países lusófonos, premiando seus escritores mais representativos.

Diferente de outras competições literárias, a escolha de cada vencedor acontece a portas fechadas, durante apenas um dia do ano, sem a existência de concorrentes pré-indicados. O critério utilizado pelo júri é a representatividade do trabalho de cada escritor para a língua e cultura portuguesa.

Entre os brasileiros que já ganharam o prêmio estão João Cabral de Melo Neto (1990, Rachel de Queiroz (1993), Jorge Amado (1994), Rubem Fonseca (2003), Lygia Fagundes Telles (2005) e Ferreira Gullar (2010).

A entrega do Prêmio a Manuel António Pina acontecerá ainda este ano, em solenidade a ser agendada em Portugal.

    Leia tudo sobre: Prêmio Camões

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG