Escritores se unem para thriller coletivo

Livro policial "No Rest For the Dead" foi escrito com a ajuda de 26 autores

Reuters |

Divulgação
Capa do policial "No Rest For the Dead"
Numa iniciativa descrita por seu editor como inusitada, 26 autores com vendas conjuntas de dezenas de milhões de livros se uniram para escrever um único thriller intitulado "No Rest For the Dead".

Andrew Gulli, que comanda a revista "Strand", especializada em thrillers policiais e contos de mistério, teve a ideia da trama do livro e inicialmente convidou 12 autores para contribuírem com capítulos da obra.

"Tive uma ideia sobre uma mulher que foi executada por um crime que não cometeu", disse Gulli. "Então escrevi um prólogo e o entreguei ao primeiro autor, e ele e outros começaram a escrever."

O material que Gulli recebeu de volta não foi suficiente para um livro coerente, de modo que ele convidou mais escritores, terminando com 26 ao todo. A lista de autores inclui Jeffery Deaver, conhecido principalmente por sua série de livros sobre o detetive Lincoln Rhyme e, agora, a mais recente sequência autorizada sobre James Bond , além de Alexander McCall Smith e Kathy Reichs.

"Se você somar as vendas dos autores que participaram deste livro, verá que chegam a centenas de milhões de exemplares", disse Gulli à Reuters. "Em toda a história da edição de livros, nunca houve algo assim."

"No Rest for the Dead" gira em torno do detetive Jon Nunn, que ajudou a condenar uma mulher pelo assassinato de seu marido, curador de um museu de San Francisco. Dez anos depois, porém, ele se convence de que condenou a mulher errada. Mas já é tarde demais para salvar Rosemary, que foi executada.

Agora o investigador planeja reunir todos os que estavam presentes na noite em que Christopher Thomas morreu e descobrir o que aconteceu.

"Mas não se trata de outro livro de Agatha Christie ou de Hercule Poirot, a criação dela, em que o grupo é reunido e o detetive detalha o caso e, no final, aponta o dedo para o culpado", disse Gulli. "Há flasbhacks e a vida de um policial foi arruinada. É a história da redenção dele depois do erro terrível que cometeu, e há uma surpresa total."

Gulli levou quatro anos trabalhando sobre o projeto, e seu maior desafio foi encontrar escritores dispostos a contribuir por um valor nominal, além de conservar o estilo e a trama suficientemente constantes para que a leitura seja agradável.

"No Rest for the Dead" sairá em 5 de julho pela Simon & Schuster, nos Estados Unidos, e toda a receita obtida com o livro será doada à Sociedade de combate à Leucemia e Linfoma, doença que matou a mãe de Gulli e sua irmã, a também editora do livro, Lamia, em 1997.

    Leia tudo sobre: literatura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG