Diplomata é eleito novo membro da ABL

O diplomata e escritor Geraldo Holanda Cavalcanti foi eleito hoje o novo ocupante da cadeira 29 da Academia Brasileira de Letras

iG São Paulo |

AE
Imortais acompanham a queima dos votos após a eleição na ABL
O diplomata e escritor Geraldo Holanda Cavalcanti foi eleito hoje o novo ocupante da cadeira 29 da Academia Brasileira de Letras (ABL). Ele recebeu 20 votos e superou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Eros Grau, o diretor da Biblioteca Nacional, Muniz Sodré, e o compositor Martinho da Vila, que tiveram, respectivamente, dez, oito e nenhum voto.

“Geraldo é um excelente crítico, bom poeta, prosador de mão cheia e em muito vai acrescentar à Academia. A ABL ganha um novo e excelente companheiro, um irmão”, declarou a Secretária-Geral da ABL, em exercício interino da Presidência, Ana Maria Machado.

O Presidente Marcos Vinicios Vilaça declarou: “A Academia teve constatada sua vitalidade com essa eleição, que movimentou não apenas o espaço interno, mas gerou expectativas na comunidade. O resultado indica, mais que qualquer coisa, o fortalecimento do protagonismo da ABL”.

A Cadeira nº 29 foi fundada por Arthur Azevedo, que escolheu como patrono Martins Pena. Foi ocupada sucessivamente por Vicente de Carvalho, Cláudio de Sousa, Josué Montello e José Mindlin.

Nascido em 6 de fevereiro de 1929, Cavalcanti graduou-se Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito do Recife, em 1951. Diplomata por mais de quatro décadas, serviu em Genebra, Washington, Moscou e Bonn, entre outras grandes cidades.

Por sua obra como poeta, recebeu, em 2000, o Prêmio Fernando Pessoa, da União Brasileira de Escritores. Em 2007 publicou seu primeiro livro de ficção, Encontro em Ouro Preto , finalista do Prêmio Jabuti de 2008 na categoria melhor livro de contos e crônicas.

* Com informações da Agência Estado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG