Dez fundamentos para ser um bom ator, segundo Tonico Pereira

Ator lança biografia e espalha cartazes pela cidade oferecendo ¿trazer seu personagem em três dias ou seu dinheiro de volta¿

Valmir Moratelli, iG Rio de Janeiro |

A pedido da reportagem do iG , Tonico Pereira - que dá aulas em casa para pessoas "em busca de personagens " - cita o que um aspirante a ator deve fazer e pensar para ser bem sucedido na carreira. Confira:

Selmy Yassuda
Palavras do "mestre": Tonico dá dicas para quem quer ser um bom ator

- "Entender o que está falando, não decorar somente."

- "Não se preocupar com a última palavra da frase, mas com a primeira, a que puxa o raciocínio do diálogo."

- "Conhecer suas limitações, seja no aspecto físico ou filosófico. Vou dar um exemplo embriagante e chulo. Garrincha tinha limitações físicas e fez disso o diferencial que o tornou o melhor da sua área. Para mim, foi melhor que Pelé. E só conseguiu alcançar esta excelência porque entendia suas limitações como pessoa."

- "Ator não tem que se mostrar bonzinho, tem que ser o que é e ponto."

- "Não pertencer a teatro de grupo, porque isso te faz esquecer do mundo."

- “O ator acha que pode tudo, perde a noção do ridículo da situação. Ator tem que cantar como personagem, não deve se arriscar na carreira de cantor só porque acha que tem talento. Tem um monte que fica famoso e fazer musical é coisa para ator, não para cantor”.

- “Galã pode assumir que é gay. Não prejudica a carreira. O que vale é a satisfação pessoal dele. O meu lado é hétero, não é meu caso. É o problema do livre arbítrio de cada um. Não temos o direito de pensar pelos outros, nem pelos nossos filhos”.

- “O mercado é seletivo, ainda que possa promover pessoas sem talento. Mas todo mundo tem possibilidade de ser artista. Aliás, não acho que ator seja artista. Em alguns segundos, no meio de uma carreira de 60 anos, você pode vir a ter uma vírgula que atinja Deus, aí você foi artista”.

- “Se entrar no BBB é seu foco para começar a carreira, vá em frente. Não julgo a força de vontade nem o desespero de ninguém”.

- “O artista não é o cotidiano da vida da pessoa. É uma pretensão horrorosa se definir artista”.

    Leia tudo sobre: tonico pereiracurso de teatroentrevistabiografia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG