Companhia das Letras anuncia o lançamento de quatro novos selos

Editora vai focar obras relacionadas a negócios, entretenimento e segmento jovem

Valor Online |

A Companhia das Letras anunciou nesta sexta-feira (dia 16) a ampliação de sua linha editorial com o lançamento de quatro novos selos. Luiz Schwarcz, diretor da empresa, divulgou que cada selo será uma unidade independente e atuará paralelamente ao catálogo da Companhia como se fosse uma nova editora.

"A Companhia das Letras evoluiu muito desde 1986, e o país também. Hoje existem mais leitores no Brasil do que há 25 anos; por outro lado, publicando quase 300 livros por ano, ficou impossível crescer mais fazendo o mesmo", escreveu Schwarcs no site da empresa.

Todos os lançamentos dos novos selos também serão vendidos em forma de e-books. O Portfolio Penguin, que chega ao mercado em março do ano que vem, trará obras relacionadas a negócios, economia, gestão empresarial e marketing. Serão dez livros por ano, e três lançamentos já estão confirmados: "Todos os Negócios São Locais", de John A. Quelch e Katherine E. Jocz, "A Vida É uma Cordilheira", da empreendedora chinesa Ping Fu, e "A Guerra das Moedas", de James Rickards.

Leia também: Editora Penguin compra 45% da brasileira Companhia das Letras

Os outros três selos são Editora Paralela, que reunirá livros de entretenimento destinados ao grande público, Editora Seguinte e Boa Companhia, estes dois voltados ao segmento jovem.

Em abril, saem os primeiros livros da Editora Paralela - serão dois por mês. Entre os lançamentos previstos, estão o romance "Scarpetta", de Patricia Cornwell, "12 Passos para uma Vida de Compaixão", de Karen Armstrong, "A Idade dos Milagres", de Karen Thompson-Walker, "O livro de Julieta", de Cristina Sánchez Andrade, e "Sua Vida em Movimento", de Márcio Atalla.

Os outros dois selos chegam às livrarias em setembro. O Boa Companhia publicará seis antologias por ano, compostas principalmente por clássicos da literatura brasileira que pertencem ao catálogo da Companhia das Letras. Um dos títulos previstos é "Verso Livre", uma coletânea de poemas brasileiros. Já a Editora Seguinte deve ficar com o catálogo de autores publicados pelo selo Cia. Das Letras (que será descontinuado).

    Leia tudo sobre: Companhia das Letraslivrosliteratura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG