Cineasta francês é conhecido por sua representação visual do holocausto

Depois de anunciar as particpações do francês  Emmanuel Carrère e do italiano Franco Moretti , a organização da Flip 2011 revelou o oitavo convidade estrangeiro desta edição: o cineasta e jornalista francês Claude Lanzmann, responsável pela elogiada representação do Holocausto do filme "Shoah", de 1985, que reúne entrevistas com sobreviventes dos campos de concentração nazistas em nove horas de material.

"Não foi de jeito nenhum um holocausto. Foi uma catástrofe, um desastre", disse, no início do ano, em entrevista ao The New York Times, explicando por que prefere o termo shoah ("catástrofe", em hebraico) a holocausto (palavra originada do grego que tem conotações de sacrifício de religioso).

Está previsto para junho o lançamento no Brasil de "A Lebre da Patagônia" (Companhia das Letras), livro de memórias em que Lanzmann conta desde seu envolvimento na Resistência à ocupação nazista na França, além de sua vida amorosa com Simone de Beauvoir e dos bastidores da filmagem de Shoah.

A 9ª Festa Literária Internacional de Paraty, que acontece entre 6 e 10 de julho, já anunciou até agora convidados como James Ellroy, Joe Sacco, David Remnick e Andrés Neuman, entre outros. O autor homenageado desta edição será Oswald de Andrade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.