Chefe de espionagem presidirá comissão do Prêmio Booker em 2011

Stella Rimington também já se aventurou na ficção; ela escreveu uma série de thrillers protagonizados por uma agente do MI5

Reuters |

A ex-chefe da agência MI5 Stella Rimington vai presidir o júri do prêmio de ficção Man Booker, que também terá o jornalista Matthew d'Ancona, a escritora Susan Hill, o político Chris Mullin e a chefe de livros do Daily Telegraph, Gaby Wood, anunciou na quinta-feira a organização do prêmio.

Rimington foi nomeada diretora geral do MI5 em 1992, tornando-se a primeira mulher a comandar a organização encarregada de combater ameaças à segurança interna britânica.

Ela também já se aventurou na ficção, tendo escrito uma série de thrillers de espionagem protagonizados pela heroína Liz Carlyle, agente do MI5 que enfrenta agentes da Al Qaeda, exilados russos em guerra e tentativas de frustrar uma cúpula de paz israelo-síria.

A primeira e mais longa lista de finalistas do prêmio de ficção, um dos mais cobiçados na língua inglesa, será anunciada no final de julho do próximo ano, e a lista final e mais curta sairá no início de setembro. A cerimônia de premiação está marcada para 18 de outubro.

O prêmio de 2010, homenageando o melhor romance do ano escrito por um cidadão da Comunidade Britânica ou da Irlanda, foi dado ao britânico Howard Jacobson por seu romance cômico "The Finkler Question."

    Leia tudo sobre: Booker Prize

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG