"Cem anos de solidão" será traduzido para língua indígena wayuunaiki

Tradução de clássico de Gabriel García Márquez deve levar menos de um ano

EFE |

Bogotá - "Cem anos de solidão", a obra máxima do prêmio Nobel de Literatura de 1982, Gabriel García Márquez, será traduzida em menos de um ano para a língua wayuunaiki dos indígenas Wayúu, que compartilham a fronteira norte entre a Colômbia e a Venezuela, informou hoje o encarregado da tradução, Félix Carrillo.

A língua dos indígenas Wayúu de La Guajira da Colombia e El Zulia da Venezuela é o 36º idioma para o qual a obra de "Gabo" é traduzida. A ministra de Cultura colombiana, Paula Marcela Moreno, disse que o wayuunaiki é uma das línguas mais vivas do país e por isso é importante iniciar esse projeto.

O trabalho também estará a cargo de alguns indígenas Wayúu da Colômbia e da Venezuela, sob a coordenação de Carrillo. O tradutor acrescentou que já têm preparados os trâmites legais e administrativos para que em menos de um ano os Wayúu possam ler em sua língua a obra de Márquez.

    Leia tudo sobre: iGliteraturagabril garcia marquez

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG