Bienal do Livro coloca debates na web

Evento em São Paulo vai disponibilizar conversas com autores no YouTube

Agência Estado |

Agência Estado
Público compareceu em peso no primeiro fim de semana
Para quem não conseguiu ver os debates e palestras da 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, a organização do evento criou um canal no YouTube, que receberá vídeos dos encontros com os escritores. O canal já está no ar: basta digitar "bienaldolivrosp" no campo de busca do site. No fim de semana, a Bienal atraiu pelo menos 160 mil pessoas para o Pavilhão de Exposições do Anhembi, na zona norte da capital, segundo estimativa da organização. A expectativa é receber 700 mil visitantes até domingo, último dia do evento.

"O conceito desta edição é levar a Bienal para fora dos muros do Anhembi. E isso também tem a ver com a internet. O canal no YouTube tornará o evento mais presente, já que é impossível assistir a todas as atrações", disse Eduardo Mendes, diretor executivo da Câmara Brasileira do Livro (CBL), entidade organizadora do evento. Até domingo, serão cerca de 1,1 mil horas de programação cultural – a maior parte estará disponível na internet no mesmo dia de realização.

No primeiro fim de semana do evento, sessões de autógrafos foram concorridas – principalmente as de Ziraldo e Mauricio de Sousa – e também os debates, como os realizados no Salão de Ideias, onde escritores nacionais e internacionais se encontram em um auditório para 150 pessoas.

O espaço deve voltar a ser o mais procurado hoje: receberá os escritores Jostein Gaarder , autor de O Mundo de Sofia , e John Boyne, de O Menino do Pijama Listrado , para debater o tema Poderes da Fábula. "O bom público é reflexo da programação cultural intensa, que segue ao longo da semana. E os expositores relataram empolgação com o volume de vendas", disse Mendes. A programação completa pode ser conferida no site oficial .

    Leia tudo sobre: Bienal do Livroliteratura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG