Biblioteca Guita e José Mindlin será aberta em 2012

Prédio vai abrigar coleção do bibliófilo falecido em 2010, auditório, espaço de exposições e café

Agência Estado |

AE
O bibliófilo José Mindlin e seu exemplar de "Grande Sertão: Veredas"
O prédio da Biblioteca Guita e José Mindlin na Universidade de São Paulo (USP), que reunirá o acervo do bibliófilo, falecido há um ano, será aberto ao público no dia 25 de janeiro de 2012, dia do aniversário da cidade de São Paulo. Quem garante é o coordenador do projeto, o historiador Pedro Puntoni.

Após ser doada à USP, em 2006, a biblioteca se prepara para sair da casa de Mindlin. E, por isso, o espaço dedicado aos livros não tem mais poltronas ou mesas para receber visitantes. Poucos são os pesquisadores que hoje podem consultar raridades, como um exemplar autografado de Machado de Assis, uma primeira edição de Hans Staden, do século 16, um original de "Vidas Secas", com anotações de Graciliano Ramos. "Estamos em um período de transição", explica Cristina Antunes, curadora do acervo de Mindlin.

A construção da biblioteca já está em fase de acabamento. Com todas as paredes erguidas, o prédio de 14 mil m² começa a receber elevadores, instalações elétricas e dutos de ar-condicionado. Além da torre de livros - que terá três andares revestidos de vidro -, o complexo prevê ainda auditório, espaço de exposições e um café.

Na mesma área, também será inaugurada posteriormente uma sede para o Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) e sua biblioteca com mais de 140 mil volumes. "Será a mais importante Brasiliana de uma universidade em escala mundial", afirma Puntoni.

    Leia tudo sobre: bibliotecajosé mindlinusp

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG