Amazon já vende mais livros eletrônicos do que impressos

Desde abril são comercializados 105 livros virtuais para cada 100 exemplares em papel

EFE |

Divulgação
Kindle
A livraria virtual Amazon informou nesta quinta-feira (19) que já comercializa mais livros em formato eletrônico do que exemplares impressos e que, desde abril, foram vendidos 105 livros para o e-book Kindle para cada 100 em papel.

"Os clientes já escolhem mais livros Kindle do que impressos. Sabíamos que isso acabaria ocorrendo, mas jamais pensamos que seria tão rápido", assinalou em comunicado de imprensa Jeff Bezos, fundador e executivo-chefe da empresa. O responsável lembrou também que a loja virtual vende livros há 15 anos, mas só há menos de quatro comercializa os aparelhos Kindle.

A Amazon ressalta no comunicado que o número de livros eletrônicos baixados em sua loja virtual não inclui os títulos gratuitos para o e-book e que, atualmente, dispõe de 950 mil títulos. Deles, 790 mil são vendidos ao preço de US$ 9,99, enquanto muitos outros, anteriores a 1923, são de download gratuito.

    Leia tudo sobre: kindletecnologiamercado de livros

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG