500 contos de fadas são descobertos na Alemanha

Coleção reunida pelo historiador Franz Xaver von Schönwert ficou trancada por mais de 150 anos

iG São Paulo |

Reprodução
Imagem do conto de fadas "Cinderella" feita pelo artista Gustave Doré
Após mais de 150 anos fechado, um novo mundo de criaturas mágicas, jovens princesas e bruxas malvadas foi descoberto num arquivo em Regensburg, na Alemanha. As histórias fazem parte da coleção de mitos, lendas e contos de fadas organizada pelo historiador Franz Xaver von Schönwert (1810–1886), coletadas na região da Bavária durante o mesmo período em que os irmãos Grimm faziam um trabalho semelhante.

Siga o iG Cultura no Twitter

De acordo com Erika Eichenseer, curadora do recém-descoberto acervo do autor, Von Schönwerth passou décadas conversando com agricultores e populares sobre seus hábitos, tradições, costumes e histórias. Porém, diferentemente do que faziam os Grimm, ele catalogava as informações de maneira fiel, "sem romanceá-las, interpretá-las ou desenvolvê-las."

O empenho do historiador rendeu elogios dos Grimm, responsáveis pelo registro de contos como "Chapeuzinho Vermelho" e "João e Maria". Em conversa com o Rei Maximiliano II, da Bavária, Jacob Grimm teria dito que "ninguém em toda a Alemanha coletou de forma tão apurada e sensível o folclore da região", afirmando que Von Schönwerth seria a única pessoa capaz de substituir a ele e o irmão.

Eichenseer disse que nem todos os contos são voltados para crianças. "Seu objetivo principal era ajudar os jovens em sua transição para a vida adulta, mostrando a eles que perigos e desafios poderiam ser transformados em virtude, prudência e coragem."

Apesar de compilado em três volumes lançados em 1857, 1858 e 1859, o trabalho do historiador foi ignorado na época e caiu no esquecimento. Agora, a curadora está cuidando para que o legado do autor receba a devida atenção, supervisionando a tradução de seus contos para o inglês.

Apesar de contar com versões de histórias famosas, como "Cinderella", entre os 500 contos descobertos estão fábulas que não aparecem em outras coleções européias. Eichenseer cita o caso de uma jovem que para fugir de uma bruxa se transforma numa lagoa. Depois de ser bebida pela feiticeira, a mocinha corta seu estômago com uma faca e escapa.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG