Escritor usou histórias do pai, que foi prisioneiro de guerra no Japão, para criar "The Narrow Road to the Deep North"

O escritor australiano Richard Flanagan ganhou nesta terça-feira (14) o Man Booker Prize, um dos mais importantes prêmios literários do mundo, pelo romance "The Narrow Road to the Deep North", o sexto de sua carreira.

Australiano Richard Flanagan na entrega do Booker Prize em Londres (14/10/2014)
Alastair Grant/AP
Australiano Richard Flanagan na entrega do Booker Prize em Londres (14/10/2014)

O livro fala sobre a construção durante a Segunda Guerra da Ferrovia da Morte, que passa por Tailândia e Mianmar, usou trabalho escravo e causou milhares de mortes.

A história do livro foi inspirada na vida do pai do autor, que foi prisioneiro de guerra dos japoneses e morreu aos 98 anos, pouco depois de Flanagan terminar o manuscrito do livro.

Siga o iG Cultura no Twitter

O presidente do júri, A.C. Grayling, elogiou a "profunda e inteligente humanidade" e as descrições do romance de Flanagan.

Flanagan, 53 anos, é o terceiro australiano a ganhar o prêmio, depois de Thomas Keneally e Peter Carey. Pela primeira vez, autores de qualquer nacionalidade que escrevam em inglês puderam competir no Booker Prize - antes, apenas o Reino Unido, a Irlanda e países da Comunidade Britânica (como a Austrália) participavam.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.