Morre Leopoldo María Panero, expoente da poesia transgressora espanhola

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Escritor tinha 65 anos e estava internado em unidade psiquiátrica de hospital em Las Palmas de Gran Canaria

Reprodução
Leopoldo María Panero, poeta espanhol

O poeta espanhol Leopoldo María Panero morreu nesta quarta-feira (5), aos 65 anos, informou a editora Huerga y Fierro. O escritor estava internado no Hospital Rei Juan Carlos I, em Las Palmas de Gran Canaria, onde desde 1997 era tratado na unidade psiquiátrica.

Siga o iG Cultura no Twitter

A literatura de Panero, que passou parte da vida em manicômios, é marcada por loucura e desencanto. Nascido em 1948, ele era filho de Leopoldo Panero e irmão de Juan Luis Panero, ambos também poetas.

María Panero foi um dos integrantes do grupo conhecido como "Novíssimos",  formado por jovens poetas espanhóis que faziam poesia experimental e transgressora nos anos 1970.

Entre seus livros estão "Por el camino de Swan" (1968), "Así se fundó Carnaby Street" (1970), "Teoria" (1973) e "Narciso en el acorde último de las flautas" (1979).

Leia tudo sobre: leopoldo maría paneroliteraturapoesia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas