Músicos escritores: conheça os artistas que se arriscam como autores de livros

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Dramas e histórias infantis estão entre os temas abordados por músicos em suas investidas literárias

Além da carreira musical, Chico Buarque, Madonna, Fernanda Takai e Arnaldo Antunes têm em comum a vocação para escrever livros. Dramas, narrativas policiais, ficções infanto-juvenis e poesias estão entre as escolhas desses e de outros artistas-escritores.

Conheça 12 músicos que gostam de escrever livros:

Chico Buarque durante show no HSBC Brasil, em São Paulo. Foto: Taiz DeringMadonna mostrou plena forma em quase duas horas de show no Rio de Janeiro. Foto: AgNewsVanessa da Mata canta Tom Jobim. Foto: DivulgaçãoBob Dylan em show nos EUA, em janeiro de 2012. Produção não permitiu fotos da apresentação no Rio. Foto: Getty ImagesShow de Nando Reis e Samuel Rosa no Rock in Rio. Foto: Vivian Fernandez/iG Arnaldo Antunes. Foto: Fernando Laszlo/ DivulgaçãoLobão se apresenta na tarde deste sábado (18), nesta 9º Edição da Virada Cultural no Palco São João. Foto: Carlos Junior/Futura PressTony Bellotto. Foto: Vivian FernandezO rapper Gabriel o Pensador. Foto: DivulgaçãoConexão BH. Foto: DivulgaçãoPaul McCartney se despede do Brasil em apresentação em Fortaleza. Foto: Marcos Hermes/DivulgaçãoCoachella Festival 2009: Leonard Cohen. Foto: Getty Images

Chico Buarque
O músico carioca é um prolífico autor de livros e peças de teatro. Fez a dramaturgia de peças proibidas durante a ditadura, como "Roda Viva" e "Calabar", além de ter escrito "Gota d'Água" e a famosa "Ópera do Malandro". Entre seus livros estão "Benjamim", "Estorvo" e os ganhadores do prêmio Jabuti "Budapeste" e "Leite Derramado".

Madonna
A cantora de "Justify my Love" deixou sua faceta fetichista de lado para trabalhar temas lúdicos em uma coleção de livros infantis intitulada "As Rosas Inglesas", já no sexto volume. A série em tons de conto de fadas fala sobre algumas situações do cotidiano e tentam ensinar bons valores aos jovens.

Vanessa da Mata
A cantora lançou "A filha das flores", seu primeiro romance. O livro narra a história da menina Giza, que vive em uma cidade de interior com a família. A protagonista trabalha com os familiares na venda de flores e, ao viajar para fazer as entregas, faz descobertas que a levam à uma transição.

Bob Dylan
Além de lançar o primeiro volume de uma autobiografia dividida em três partes ("Chronicles: Volume One", 2004), o cantor escreveu os textos poéticos experimentais "Tarântula". A obra foi lançada em 1971 e é uma viagem literária que flui em um ritmo desenfreado de pensamento. Lançada no Brasil pela Editora Brasiliense, atualmente encontra-se fora de catálogo por aqui.

Nando Reis
O fanatismo do cantor pelo São Paulo Futebol Clube o levou a escrever o livro infanto-juvenil "Meu Pequeno São-Paulino". A obra faz parte da série "Meu Time do Coração" e mostra uma viagem pela própria infância de Nando, que conta histórias de ídolos e títulos do clube paulistano.

Arnaldo Antunes
O cantor tem 17 obras publicadas, sendo que "As Coisas" foi a mais reconhecida delas e levou o prêmio Jabuti de Poesia em 1993. Inspirado em movimentos concretistas e pós-modernista, Arnaldo publicou seu primeiro livro "Ou E", em 1983.

Lobão
O cantor editou uma revista cultural chamada "Outracoisa" em parceria com a L&C Editora. Em 2010, lançou a autobiografia "50 Anos a Mil", que é co-assinado por Claudio Tognolli. Lançou ainda o "Manifesto do Nada na Terra do Nunca", que propõe, sob o ponto de vista do cantor, uma jornada tragicômica pela estética e a política do Brasil contemporâneo.

Tony Bellotto
O guitarrista dos Titãs é um escritor empenhado e já publicou oito obras, entre elas a série do detetive Bellini, que já foi interpretada por Fábio Assunção no cinema. Seu livro mais recente é "Machu Picchu", que fala sobre uma família em crise no Rio de Janeiro. A trama mostra um casal de classe média refletindo sobre a vida e o relacionamento enquanto está preso em um congestionamento.

Gabriel, O Pensador
O cantor publicou três livros: o autobiográfico "Diário Noturno" e os infantis "Um Garoto Chamado Roberto", que ganhou o prêmio Jabuti de melhor livro infantil, e "Meu Pequeno Rubro-Negro".

Fernanda Takai
A cantora do Pato Fu estreou, em 2007, com a reunião de contos e crônicas "Nunca Subestime Uma Mulherzinha". Seu segundo livro foi "A Mulher que não Queria Acreditar", também de crônicas. Recentemente, entrou também no universo infantil com "A Gueixa e o Panda-Vermelho".

Paul McCartney
Sir Paul escreveu o livro infantil "Lá no alto das nuvens", que já tem previsão para chegar ao cinema 3D em 2015. A história mostra as aventuras de um esquilo em busca de um santuário. "É um projeto apaixonante para mim", disse o ex-beatle à época do lançamento, em 2005.

Leonard Cohen
O cantor estreou com o romance "A Brincadeira Favorita", lançado em 1963. A narrativa começa nos anos 1940 e mostra a trajetória de Lawrence Breavman desde a adolescência em Montreal até as aventuras que passa na Nova York dos anos 1950. A obra é narrada em terceira pessoa e marcada por cortes cinematográficos e bom humor.

Leia tudo sobre: livrosartistaspaul mccartneybob dylanlobao

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas