Tema divide opiniões entre artistas e editoras, que discutem sobre o direito à privacidade e a liberdade de imprensa aos autores de obras biográficas

Os líderes partidários da Câmara dos Deputados anunciaram, após reunião nesta terça-feira (22), que será votada na quarta (23) a urgência para apreciação do projeto de lei que trata de biografias não autorizadas. O tema vem sendo motivo de polêmicas entre artistas e escritores.

De um lado, grandes nomes da cultura brasileira como Caetano Veloso e Chico Buarque de Holanda, que defendem a proibição da publicação de biografias não autorizadas pelos personagens principais ou por suas famílias, em caso de morte. Do outro, biógrafos consagrados como Fernando Morais, que alegam ser essa uma forma de contar a história do Brasil e que, portanto, o público tem direito às informações.

Conheça quem é a favor e contra a proibição das obras não autorizadas:

Leia mais: 
Câmara criará comissão para discutir publicação de biografias não autorizadas
Entenda a polêmica sobre a publicação de biografias não autorizadas

Diante da polêmica, que tem gerado muitas ações judiciais, os deputados decidiram apressar a votação do projeto que libera a publicação das biografias não autorizadas. A proposição teve parecer favorável em todas as comissões pelas quais passou e seguiu para o plenário por causa de um recurso.

Com a aprovação da urgência para o projeto, ele passará a ter prioridade na pauta da Câmara. A intenção é votar a matéria antes do dia 28, quando as votações em plenário ficam trancadas pelo projeto do Marco Civil da Internet. Mas existe a possibilidade de o projeto ser votado amanhã, logo depois da aprovação da urgência.

Com Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.