Neozelandesa de 28 anos é a mais jovem ganhadora do Man Booker Prize

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Eleanor Catton leva um dos prêmios literários de maior prestígio do mundo por "The Luminaries"

A neozelandesa Eleanor Catton ganhou nesta terça-feira (15) o Man Booker Prize, um dos mais importantes prêmios literários do mundo, pelo romance "The Luminaries".

Aos 28 anos, ela se tornou a mais jovem vencedora dos 45 anos da premiação, que até 2013 inclui apenas autores do Reino Unido e da Commonwealth, mas a partir do ano que vem será aberto a todos os escritores de língua inglesa.

Reuters
Vencedora do Man Booker Prize, Eleanor Catton posa para fotos em Londres

O romance de Catton, que tem 832 páginas, é também o mais longo a ganhar o Man Booker Prize. O livro narra um mistério durante a corrida pelo ouro da Nova Zelândia do século 19.

Os jurados da premiação descreveram a obra como uma versão neozelandesa de "Twin Peaks", a série criada por David Lynch e Mark Frost no início dos anos 1990.

Leia também: Man Booker poderá premiar qualquer obra em inglês

Ao receber o prêmio durante cerimônia em Londres, Catton admitiu que a complexidade e o tamanho do romance representavam "um pesadelo para os editores" e brincou dizendo que, para carregar a obra, teve de comprar uma bolsa maior.

Nascida no Canadá e criada na Nova Zelândia, ela é a segunda autora do país a ganhar o Man Booker Prize. O outro neozelandês premiado foi Kei Hulme, em 1985, por "The Bone People".

Catton começou a escrever "The Luminaries" aos 25 anos e terminou aos 27. No mês passado, completou 28.

Com BBC

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas