Bienal do Rio 2013 homenageia Alemanha e bate recorde de nomes internacionais

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Feira completa 30 anos com espaço dedicado aos jovens e coloca em pauta a literatura de futebol; veja os destaques

Com número recorde de 27 nomes internacionais e homenagens a Alemanha, começa nesta quinta-feira (29) a 16ª edição da Bienal do Rio. A feira, que completa 30 anos, apresenta mais de 100 sessões de debates e bate-papos até 8 de setembro, quando encerra as atividades com uma festa típica da noite de Berlim. 

A Bienal do Rio 2013 ainda apresenta outras novidades, como a abertura de espaço dedicado aos jovens, o destaque para a relação entre literatura e futebol e a inauguração de um salão de negócios para profissionais do mercado.

O prolífico autor norte-americano Nicholas Sparks. Foto: Nina SubinO quadrinista alemão Reinhard Kleist, autor de 'Cash' e 'Castro', lança a HQ 'O Boxeador' na Bienal do Rio 2013. Foto: DivulgaçãoO escritor norte-americano James Hunter, autor de "O Monge e o Executivo". Foto: DivulgaçãoO note-americano Corey May. roteirista dos jogos que inspiraram a série 'Assassin's Creed'. Foto: DivulgaçãoO escritor moçambicano Mia Couto. Foto: DivulgaçãoO norte-americano Matthew Quick, autor de 'O Lado Bom da Vida' - livro que foi adaptado para os cinemas com Jennifer Lawrence e Robert De Niro no elenco. Foto: Alicia BessetteLaurentino Gomes, escritor de livros como '1808' e '1822'. Foto: Divulgação

Como parte da iniciativa "Alemanha + Brasil 2012-2013", a Bienal do Rio apresenta 30 editoras alemãs, assim como 11 autores e ilustradores do país. Entres os destaques estão Ilija Trojanow (que lança o livro "Degelo"), Reinhard Kleist  (com o lançamento da HQ "O Boxeador") e as performances de poetry slam (competição de poesia) de Bas Böttcher.

Depois de ser homenageada na Bienal do Rio, será a vez de a Alemanha dar destaque para o Brasil. A literatura do País será um dos principais temas da Feira do Livro de Frankfurt - maior evento mundial no setor -, que acontece entre os dias 9 e 13 de outubro.

Além dos alemães, outros 16 autores internacionais participam da feira. Entre eles os norte-americanos Nicholas Sparks, prolífico escritor de best-sellers que vai conversar com o público, e Sylvia Day, criadora da série de romances eróticos "Crossfire", que realiza sessão de autógrafos. O escritor moçambicano Mia Couto também vai estar presente na Bienal, para um debate sobre as vozes femininas na cultura africana.

Siga o iG Cultura no Twitter

"#acampamento na Bienal" é a área reservada para os jovens na feira. Com o tema principal de literatura de convergência (interação entre escrever com as mais diferentes mídias) o espaço apresenta sessões com a equipe de humorístas do canal Porta dos Fundos, Fábio Yabu e Felipe Neto.

No clima da Copa do Mundo 2014, a Bienal abriu o espaço "Placar Literário", que contempla o encontro do futebol com a literatura. Grandes nomes como Juca Kfouri, Alessandro Molon, Flávio Carneiro e Hélio de La Peña comandam bate-papos com o público. 

A Bienal do Rio 2013 ainda conta com as sessões "Mulher e Ponto", "Café Literário" e "Planeta Ziraldo", cartunista e jornalista que será homenageado no espaço infantil. Veja abaixo os destaques da feira selecionados pelo iG:

- Quinta-feira (29/8)
Às 19h, Rosa Maria Araújo (do Museu da Imagem e Som) e Leonel Kaz (do Museu do Futebol de São Paulo) participam da sessão "Enfim, os museus", onde discutem o esforço de preservar a memória da música e do futebol na cultura brasileira. A mesa será mediada por Pedro Butcher, editor do site "Filme B".

Também às 19h acontece a sessão "A poesia do Século 21". O debate sobre os novos movimentos dessa arte será realiza por três poetas: o brasileiro André Vallias, o alemão Bas Böttcher e o brasileiro que mora na Alemanha Ricardo Domeneck. A mesa será mediada pela jornalista Suzana Velasco.

- Sexta (30/8)
Às 18h30 os jornalistas esportivos Juca KfouriJosé Trajano participam da conversa "Que 'País do futebol' é esse?". Mediada pelo jornalista e escritor João Máximo, a conversa vai questionar se o Brasil ainda tem o melhor futebol do mundo, entre outros assuntos.

Já às 19h acontece a sessão "Caminhos entre a vida real e a invenção ficcional", com a participação do escritor e jornalista Zuenir Ventura e da autora e atriz Claudia Lage. Mediado pela poetisa e autora de livros infantis Suzana Vargas, o debate irá falar sobre a fronteira entre o real e o fictício na literatura.

- Sábado (31/8)
O prolífico autor de best-sellers Nicholas Sparks conversa com o público às 12h. Depois, às 16h, é a vez do quadrinista Mauricio de Sousa e da autora de livro juvenis Thalita Rebouças de falar com os leitores.

Divulgação
O quadrinista alemão Reinhard Kleist, autor de 'Cash' e 'Castro', lança a HQ 'O Boxeador' na Bienal do Rio 2013

Às 14h, o norte-americano Matthew Quick, autor de "O Lado Bom da Vida", participada da sessão "Novas definições de leitor: o jovem, o jovem adulto e o adulto" com os autores brasileiros Flavio CarneiroSocorro Acioli. A mesa será mediada pelo escritor Henrique Rodrigues.

Por fim, o quadrinista alemão Reinhard Kelist, autor das HQs biográficas "Cash" e "Castro", realiza a palestra "Um panorama da produção de quadrinhos na Alemanha".

-Domingo (1/9)
Reinhard Kleist participa de duas sessões neste dia. Às 12h, ao lado dos os brasileiros Daniel Pelizzari e Rodrigo Rosa, escritores que transitam entre as HQs e a literatura, ele participa do debate "O traço e a escrita na produção do narrar" sobre as técnicas e estratégias narrativas específicas dos quadrinhos. Então, às 15h, o alemão ministra a palestra "Castro, Cuba - como é a criação de um graphic novel".

No domingo também acontece o lançamento de dois livros de autores alemães. Ás 13h, Reinhard Kleist lança a HQ "O Boxeador" e, às 18h, acontece o lançamento do livro "Cinco séculos de relações brasileiras e alemãs", organizado pelo Instituto Martius-Staden.

Às 15h, a equipe do canal de humor Porta dos Fundos realiza a sessão "Como entrar pela porta dos fundos e sair pela porta da frente?", sobre a experiência de participar de um dos grupos humorísticos de maior sucesso da atualidade.

-Segunda (2/9)
Às 18h30, na sessão "Graça & Lima, os falsos inimigos da bola", Dênis de Moraes (Biógrafo de Graciliano Ramos) e Joel Rufino dos Santos (ensaísta que falou sobre Lima Barreto) falam como estes dois grandes autores brasileiros não eram contra o futebol. O mediador da mesa será Vitor Iório, professor de comunicação na UFRJ.

-Terça (3/9)
Os escritores indígenas Graça GraúnaDaniel Munduruku participam da mesa "Guarani, Kaiová e muitas mais - Literatura de índio", ás 19h. A conversa, mediada pelo autor José Bessa, vai falar do fortalecimento das culturas indígenas depois de um grande período de destruição.

Já às 20h, os acadêmicos Muniz Sodré e Ronaldo Helal - estudiosos da cultura popular brasileira - vão analisar o futebol por meio das ciências sociais na mesa "Pensando futebol". O mediador será Vitor Iório

-Quarta (4/9)
Às 17h, o músico e escritor Tony Bellotto fala de seu novo livro na sessão "Machu Picchu: na trilha das famílias". Depois, às 19h, ele participa da mesa "Por que, por quem, para quem escrevo?", ao lado dos escritores Antônio Torres e João Paulo Cuenca.

Também ás 19h acontece o lançamento do livro "A Rosa Branca", de Inge Scholl. Vão estar presentes Juliana P. Perez e Tinka Reichmann, professoras de alemão da FFLCH/USP, e Cide Piquet, da Editora 34.

-Quinta (5/9)
Às 17h30 acontece a sessão "Clarice Lispector - universos femininos em expansão na obra de uma das maiores escritoras brasileiras". Mediada pela jornalista e apresentadora Bianca Ramoneda, a mesa terá participação da atriz Beth Goulart (que viveu a escritora no teatro) e Teresa Montero (pesquisadora da obra da autora).

Outra homenagem acontece às 18h, dessa vez para o escritor e poeta Paulo Leminski. Os autores Angélica Freitas, Alice SantAnna, Mariano Marovatto, Omar Salomão e Aurea Leminski vão ler poemas do autor na mesa "Leminski Vive", para depois responder a perguntas da plateia. 

-Sexta (6/9)
O poeta e roteirista Geraldo Carneiro participa da sessão "Elas por eles: as mulheres amadas e idealizadas na poesia e na crônica de Rubem Braga e Vinícius de Moraes", às 19h30. A mediação será do jornalista e também poeta Claufe Rodrigues.

Divulgação
O escritor norte-americano James Hunter, autor de "O Monge e o Executivo"

Às 20h, o escritor Frei Betto e o filósofo Marcos Nobre vão debater sobre a onda de protestos que vem ocorrendo nos últimos meses na mesa "Bem estar e mal estar no Brasil pós-manifestações". A mediação será do escritor Arnaldo Bloch.

-Sábado (7/9)
Dois autores americanos se encontram com o público no sábado. Às 12h, James C. Hunter, escritor de "O Monge e o Executivo", fala com os visitantes e, às 15h, é Sylvia Day, criadora da série de romances eróticos "Crossfire", quem faz sessão de autógrafos.

Então, às 18h, acontece o lançamento do livro "Degelo", do alemão Ilija Trojanow. O autor vai realizar uma performance , seguida de sessão de autográfos. 

Por fim, André Vianco fala sobre como entender os diferentes universos criados pelos escritores na mesa "Meu negócio é criar um mundo atrás do outro", às 18h30. A mediação será da jornalista Lísia Palombini.

-Domingo (8/9)
Às 15h acontece a mesa-redonda "Berlim - Meca para Escritores e Artistas", o autor brasileiro Marcelo Backes e os escritores alemães Wladimir Kaminer e Olga Grjasnowa. A mediação será de Dennis Gerstenberger.

Também às 15h o vlogueiro Felipe Neto fala sobre sua opção de fazer carreira com os vídeos que coloca no YouTube na sessão "Não faz sentido: ganhar dinheiro com vídeo grátis!". A mediação será da jornalista Lísia Palombini.

O cineasta luso-brasileiro Antonio Lealvai mediará a mesa "O filme do jogo" às 16h30, na qual os diretores brasileiros José Carlos Asbeg e Luiz Carlos Barreto vão falar sobre o cinema de futebol no Brasil.

Leia tudo sobre: Bienal do Rioalemanhalivros

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas