Termina mistério sobre quem revelou romance "secreto" de J.K. Rowling

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Escritório de advocacia que presta serviços a autora foi o responsável pelo vazamento do segredo de que a britânica havia lançado, em abril, o livro "The Cuckoo's Calling" com o heterônimo de Robert Galbraith

Reuters

Chegou ao fim o mistério que, na vida real, cercava a revelação de que J.K. Rowling havia lançado um romance policial sob pseudônimo, e o culpado pelo vazamento do segredo é o escritório de advocacia que presta serviços a ela e que se desculpou irrestritamente pelo vazamento.

Saiba mais: Criadora de "Harry Potter" é desmascarada como autora de aclamado livro policial

A escritora JK Rowling durante cerimônia em Londres em maio de 2012. Foto: Getty ImagesJK Rowling assiste a partida de tênis do torneio de Wimbledon. Foto: Getty ImagesJK Rowling, autora dos livros "Harry Potter". Foto: Getty ImagesA escritora JK Rowling. Foto: Getty ImagesA escritora JK Rowling. Foto: Getty ImagesA escritora JK Rowling na premiére de "Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2". Foto: Getty Images

A britânica Rowling, autora da série com o personagem Harry Potter, adotou o heterônimo de Robert Galbraith, um policial militar aposentado, com o qual lançou em abril "The Cuckoo's Calling", que mereceu críticas positivas, mas vendeu muito pouco.

No fim de semana, o Sunday Times divulgou a verdadeira identidade de Galbraith, depois de receber uma série de tuítes anônimos apontando Rowling como a autora do livro. A equipe do Times então, num trabalho de detetive, se pôs a comparar o estilo das obras e notou que o agente literário envolvido era o mesmo.

Desmascarada, Rowling admitiu ser Galbraith, o que fez as vendas do livro dispararem. Mas restava a dúvida: quem havia mandado os tuítes ao jornal?

Um pouco mais de trabalho investigativo revelou que eles provinham de uma usuária chamada Jude Callegari, cuja conta já havia sido apagada.

A apuração prosseguiu até ficar claro que a tuiteira misteriosa tinha ligação com o escritório de advocacia londrino Russells. Nesta quinta-feira (18), foi revelado que ela é a melhor amiga da mulher de um dos sócios do escritório.

Siga o iG Cultura no Twitter

Rowling, em nota divulgada nesta quinta-feira por sua editora, disse que já sabe como o vazamento aconteceu.

"Um pequeno número de pessoas conhecia o meu pseudônimo, e não foi agradável me perguntar durante dias como uma mulher da qual eu nunca tinha ouvido falar antes de domingo à noite podia ter descoberto algo que muitos dos meus amigos mais antigos não sabiam", afirmou ela.

"Dizer que estou frustrada é pouco. Eu supunha que poderia esperar total confidencialidade da Russells, uma firma profissional reputada, e eu me sinto muito irritada por minha confiança ter sido equivocada."

Leia também: Romance policial vira best-seller após revelação de que J.K. Rowling é autora

Rowling, de 47 anos, disse que foi "maravilhoso" lançar um livro sem a badalação ou expectativa despertada pela autora de Harry Potter, mesmo que algumas editoras tenham rejeitado a obra, como aconteceu quando ela apresentou os primeiros originais do menino-mago.

O escritório pediu desculpas "sem reservas" pela divulgação que o sócio Chris Gossage fez a Judith Callegari, melhor amiga de sua mulher, durante uma conversa privada.

"Embora aceitando a sua própria culpabilidade, a divulgação foi feita em confiança a alguém que ele confiava implicitamente. Ao se tornar consciente das circunstâncias, nós imediatamente notificamos o agente de J.K. Rowling", afirmou o escritório de advocacia em comunicado.

"Nós podemos confirmar que esse vazamento não fazia parte de qualquer plano de marketing e que nem J.K. Rowling, seu agente, nem os editores estavam de alguma forma envolvidos."

Leia tudo sobre: livrosromancej. k. rowlingthe cuckoo's calling

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas