'The Orphan Master's Son', de Adam Johnson, conquistou o prêmio na categoria que não teve vencedores no ano passado; saiba quais foram os outros homenageados

Tratando sobre a Coreia do Norte, e o regime totalitarista do país, o livro "The Orphan Master's Son", do americano Adam Johnson, conquistou o prêmio Pulitzer deste ano de melhor ficção. Os outros concorrentes da categoria eram "What We Talk About When We Talk About Anne Frank", de Nathan Englander e "The Snow Child", de Eowyn Ivey.

Professor de escrita criativa na Universidade de Stanford, Johnson passou algum tempo na Coreia do Norte para escrever seu livro. O autor queria mostrar como era ser uma pessoa comum naquele país, intuito que se reflete no nome de seu personagem principal: Jun Do (sonoridade semelhante a ´John Doe', equivalente a Zé Ninguém em protuguês)

Siga o iG Cultura no Twitter

Capa de 'The Orphan Master’s Son', ganhador do Pulitzer de melhor ficção
Divulgação
Capa de 'The Orphan Master’s Son', ganhador do Pulitzer de melhor ficção

"The Orphan Master's Son" conta a história de Jun Do, sua criação em orfanatos, sua experiência em uma missão diplomática nos Estados Unidos e seu envolvimento com política. Os juizes do prêmio Pulitzer descreveram o livro como "um romance primorosamente contruído, que leva o leitor em uma jornada cheia de aventuras até as profundezas do totalitarismo na Coreia do Norte e aos lugares mais intímos do coração humano".

No ano passado, a categoria de ficção não teve vencedores, pois nenhum dos concorrentes conseguiu alcançar o número minímo de votos para conquistar o prêmio.

Outras categorias

A seção de Letras, Teatro e Música do prêmio, da qual ficção faz parte, conta ainda com outras seis categorias. Em Teatro, a vencedora foi Ayad Akhtar, com a peça "Disgraced". Em História, levou o prêmio Fredrik Logevall, com o livro "Embers of War: The Fall of an Empire and the Making of America's Vietnam". Biografia ou Autobiografia ficou com Tom Reiss e sua obra "The Black Count: Glory, Revolution, Betrayal, and the Real Count of Monte Cristo".

A vencedora por livro de Poesia foi Sharon Olds por "Stag's Leap", e o de melhor Não-Ficção foi para Gilbert King, com "Devil in the Grove: Thurgood Marshall, the Groveland Boys". Por fim, a ganhadora do prêmio de Música foi Caroline Shaw, por "Partita for 8 Voices".

O Pulitzer ainda conta com a seção de Jornalismo, com 14 categorias, das quais 4 foram para o The New York Times.

Com informações da BBC


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.