Bartolomeu Campos de Queirós vence Prêmio São Paulo de Literatura

"Vermelho Amargo", obra do escritor mineiro morto em janeiro, foi eleita Livro do Ano; "Os Hungareses", de Suzana Montoro, ganhou na categoria de autor estreante

iG São Paulo |

Divulgação/Carlos Avelin
O escritor Bartolomeu Campos de Queirós

O escritor mineiro Bartolomeu Campos de Queirós, morto em janeiro deste ano , foi o ganhador do Prêmio São Paulo de Literatura 2012 pelo romance "Vermelho Amargo", da editora Cosac Naify. Já Suzana Montoro venceu como melhor autora estreante com "Os Hungareses", publicado pelo Ofício das Palavras, sobre a imigração húngara no interior paulista. Cada um receberá R$ 200 mil, o maior valor do país para uma premiação do genêro.

Siga o iG Cultura no Twitter

O anúncio foi realizado nesta segunda-feira (24), em cerimônia no Museu da Língua Portuguesa. Ao justificar a escolha de "Vermelho Amargo", considerado uma obra "inesquecível", o júri afirmou que o livro "expressa com densidade a vivência subjetiva do personagem principal", que revisita a infância. Michel Laub, Luiz Ruffato e Tatiana Salem Levy estavam entre os dez finalistas . Atendendo ao regulamento, o prêmio de R$ 200 mil será entregue aos herdeiros de Campos de Queirós, vítima de uma insuficência renal.

Na etapa inicial do Prêmio São Paulo de Literatura, foram inscritos 209 trabalhos. Os dois vencedores foram escolhidos a partir de uma lista de 20 finalistas , dez em cada categoria (livro do ano e livro do ano de autor estreante), pelo júri composto pela professora Helena Bonito Couto Pereira, o escritor e professor Fernando Augusto Magalhães Paixão, o livreiro Lucio Claudio Zaccara, o crítico literário Fábio Lucas Gomes e o bibliotecário Djair Rodrigues de Souza.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG