Morre Joe Kubert, um dos maiores quadrinistas americanos

Autor tinha 85 anos; entre as suas criações, estão personagens como Falcão e Tor

EFE com iG São Paulo | - Atualizada às

EFE

Wikimedia Commons
O quadrinista Joe Kubert

O lendário desenhista norte-americano Joe Kubert, conhecido por personagens como Tor (um homem pré-histórico, quase homônimo do Thor da Marvel), morreu aos 85 anos, informaram nesta segunda-feira (dia 13) vários meios de comunicação dos EUA. O filho de Kubert, David, confirmou no domingo a morte do reconhecido desenhista de origem polonesa ao jornal "Star Ledger", embora não tenha dito a causa de seu falecimento.

Nascido em 18 de setembro de 1926, Kubert emigrou com sua família para Nova York quando era criança, e deu seus primeiros passos como desenhista com onze anos de idade na MLJ Studios. Sob a tutela de artistas como Charles Biro, Mort Meskin e Bob Montana, Kubert conseguiu, com apenas 12 anos de idade, entrar no universo da história em quadrinhos na série "Archie".

No início da década de 1940, Kubert foi contratado pela DC Comics. Na década de 1950, começou a desenhar o personagem Thor, que o acompanhou ao longo de toda sua vida artística.

Em 1976, o desenhista fundou a Escola Kubert, uma escola de desenho gráfico centrada nas artes e na ilustração comercial e da qual saíram alguns dos nomes mais famosos do mundo atual da história em quadrinhos, entre eles Amanda Conner, Stephen Bissette, Alex Maleev, Shane Davis e Rags Morales.

Em outubro, a DC Comics deve publicar a antologia "Joe Kubert Presents", que incluirá uma história com o personagem Falcão, escrita e ilustrada por Kubert e outros colaboradores.

Ao longo de sua carreira, Kubert acumulou numerosos reconhecimentos como os prêmios Harvey e Eisner, que também foram concedidos a importantes autores.

    Leia tudo sobre: joe kubertquadrinhos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG