'Cinquenta Tons de Cinza' quebra recorde de vendas na Grã-Bretanha

Romance erótico foi o livro de bolso a atingir mais rapidamente a marca de 1 milhão de cópias vendidas

Reuters |

Reuters

Getty Images
A escritora britânica E.L. James autografa exemplar de "Fifty Shades of Gray"

O romance erótico de E.L. James "Cinquenta Tons de Cinza" apelidado de "pornô das mamães" pela mídia britânica, tornou-se o livro de bolso mais rápido do país a atingir um milhão de vendas.

A história, a primeira de uma trilogia, levou apenas 11 semanas para alcançar o marco, 25 semanas mais rápido que o detentor do recorde anterior, "O Código Da Vinci", de Dan Brown, de acordo com dados da empresa de rastreamento Nielsen BookScan.

Os dois outros títulos da trilogia também tiveram aumento das vendas, em uma das maiores histórias do mundo editorial desde que a série "Harry Potter", de J.K. Rowling, acabou em 2007. "Fifty Shades Darker" vendeu 245.801 cópias, enquanto "Fifty Shades Freed" vendeu 212.832.

Leia também: A história do fenômeno "Cinquenta Tons de Cinza"

Em apenas uma semana, o total de cópias vendidas em toda a trilogia foi de cerca de 856.000 cópias, ou mais de duas vezes o número de livros vendidos dos demais títulos da lista de 50 da BookScan.

De acordo com a editora Random House, as vendas globais da série superam 20 milhões, com as vendas norte-americanas confortavelmente superando 15 milhões.

"Cinquenta Tons de Cinza", sobre um relacionamento apaixonado entre a estudante de literatura ingênua Anastasia Steele e o empresário manipulador Christian Grey, foi publicado pela primeira vez em 2011 e foi o primeiro romance de James.

Os direitos de filmagem da trilogia foram comprados pela Universal e Focus Features, informou a mídia dos EUA em março. James, uma ex-executiva de televisão cujo nome verdadeiro é Erika Leonard, vive com sua família em Londres.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG