Morre Ray Bradbury, autor do clássico da ficção científica 'Farenheit 451'

Escritor tinha 91 anos e, em mais de 60 anos de carreira, publicou 11 romances e cerca de 400 contos

iG São Paulo | - Atualizada às

Getty Images
Ray Bradbury, em foto de 2009

O escritor Ray Bradbury, famoso pelo clássico da ficção científica "Farenheit 451" (1953), morreu na noite desta terça-feira em Los Angeles, aos 91 anos. A causa da morte não foi divulgada. Desde 2009, ele havia deixado de comparecer a eventos públicos devido à idade avançada.

A morte foi confirmada por familiares do autor. "Seu legado vive no seu monumental conjunto de livros e trabalhos para cinema, televisão e teatro. Mas, principalmente, nas mentes e corações de quem leu suas obras", afirmou o neto de Bradbury, Danny Karapetian, ao site io9.

Bradbury começou a publicar contos nos anos 1940, mas só alcançou o sucesso em 1950, quando lançou "As Crônicas Marcianas". Em 1953, chegou às livrarias o seu trabalho mais famoso, "Farenheit 451".

O livro conta a história de uma sociedade futurista em que os livros são proibidos. O título refere-se à temperatura em que o papel pega fogo. Em 1967, a história foi adaptada para o cinema por François Truffaut.


No total, Bradbury publicou 11 romances e mais de 400 contos, reunidos em cerca de 40 livros. Seu romance mais recente, "Farewell Summer", foi lançado em 2006. Estima-se que ele tenha vendido cerca de oito milhões de livros em todo o mundo.

Ele também escreveu peças de teatro, além de roteiros para cinema e televisão. Nesta área, um de seus trabalhos mais famosos é o roteiro de "Moby Dick", adaptação do romance de Herman Melville dirigida por John Huston em 1956.

    Leia tudo sobre: Ray Bradburylivrosliteratura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG