Festival da Mantiqueira vai receber 18 escritores

Autores como João Paulo Cuenca, Ana Miranda e José Castello estarão no evento, que acontece até domingo

AE |

AE
O escritor João Paulo Cuenca
As histórias de uma cidade são contadas passo a passo e não por golpes espetaculares - é o que explica a perenidade da crônica, gênero literário por vezes rebaixado à segunda divisão mas que, especialmente no Brasil, transformou-se em um maravilhoso diário de uma comunidade.

Exemplos não faltam, desde clássicos como Rubem Braga até novos autores, como João Paulo Cuenca, cujo olhar poético e generoso sobre o Rio de Janeiro inspirou uma série de crônicas publicadas na imprensa carioca entre 2003 e 2010 e agora ganha uma versão em livro, "A Última Madrugada", recém publicada pela Leya.

Cuenca vai falar sobre a obra no 5º Festival da Mantiqueira, que começa nesta sexta e vai até domingo em São Francisco Xavier, distrito de São José dos Campos. Com a curadoria de André Sturm, o evento vai reunir 18 escritores que se dividirão entre a Tenda Principal e a dos Estudantes - Cuenca é dos destaques dessa última e se apresenta sábado, às 15h30.

Ele deverá explicar o processo de criação de textos que, disfarçados por uma escrita solta, encobre, na verdade, crítica a uma sociedade nem sempre humanitária.

Realizado pela Secretaria de Estado da Cultura, o evento costuma fazer jus ao seu lema "Diálogos com a Literatura". Assim, neste ano, a programação foi montada com autores que estão em processo de criação, e outros, com obras prontas para serem lançadas.

Assim, Ana Miranda, que fala com os estudantes no domingo, prepara a biografia de Xica da Silva, que integra coleção coordenada pelo historiador Eduardo Bueno. Ela será sucedida na mesa por Flávio Carneiro, que lança, em outubro, o infantil "Devagar e Divagando", pela editora Rocco.

Um dos principais críticos literários do País, José Castello também é romancista e ensaísta e pretende lançar, até o fim do ano, duas coletâneas: "Sábados Inquietos", pela Leya, e "As Feridas de um Leitor", pela Bertrand Brasil.

Castello, que se apresenta na Tenda Principal sábado, às 17h30, prepara ainda um ensaio com o título provisório de "Aura". O livro, sobre o nascimento dos escritores, nasceu a partir de uma releitura de "Robinson Crusoe", de Daniel Defoe, primeiro romance lido por Castello, quando tinha apenas 9 anos.

Embora mais conhecidos em outras artes, a atriz Maitê Proença e o cantor e compositor Zeca Baleiro participam do evento: ela divide a mesa com Carola Saavedra no domingo enquanto ele fala no sábado à tarde e faz show à noite.

    Leia tudo sobre: Livrosliteratura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG