Segundo o regime islâmico, os personagens criados por Matt Groening são contrários à cultura do país

Os Simpsons
Divulgação
Os Simpsons
O regime islâmico iraniano proibiu a comercialização dos bonecos dos personagens da série "Os Simpsons" por considerá-los contrários à cultura do Irã, informou nesta segunda-feira o jornal independente "Shargh".

Siga o iG Cultura no Twitter

Deste modo, os personagens de "Os Simpsons" passam a integrar o grupo de bonecos como a Barbie, considerada "imoral" e com um "efeito negativo na educação das crianças", explicou Mohamad Bagher Adosi, do Centro para o Desenvolvimento Intelectual de Crianças e Jovens iranianos.

Leia também: Ator é condenado à prisão no Egito por difamar o Islã

Segundo Adosi, as bonecas Barbie vestem um tipo de roupa que não se ajusta aos padrões impostos pelo regime teocrático islâmico xiita.

Além dos bonecos, outros objetos relacionados com esses personagens, como mochilas e materiais escolares, também estão proibidos de serem vendidos nas lojas do Irã.

Adosi acrescentou que agora o Centro para o Desenvolvimento Intelectual de Crianças e Jovens iranianos estuda a proibição de personagens como Superman e Homem-Aranha, já que ambos "propagam a cultura da Europa e Estados Unidos".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.