Com sedes em nove cidades, Brasil é o país do mundo com mais delegações da instituição

O Instituto Cervantes no Rio de Janeiro abriu hoje sua nova sede, em Botafogo, e comemorou o Dia do Espanhol com várias atividades culturais dedicadas a divulgar a língua espanhola, que conta com mais de 450 milhões de falantes em todo o mundo. O diretor do centro, Antonio Martínez, considera o espanhol "muito importante" para os brasileiros, e, com sedes do Instituto Cervantes em nove cidades, o Brasil é o país do mundo com mais delegações da instituição.

"Começa a haver uma conscientização da importância do espanhol", disse Martínez à Agência EFE, que assegurou que cada vez há mais brasileiros que reconhecem a necessidade de aprender espanhol. Segundo o anuário apresentado em 2009 pela instituição, mais de cinco milhões de brasileiros estudam espanhol como disciplina na escola, quando em 2006 esse número era de apenas um milhão.

O significativo aumento deve-se, em parte, à lei sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2005, que obriga os centros públicos de ensino médio a oferecerem a língua espanhola como matéria facultativa. "Com (os eventos) que se aproximam no Rio, as pessoas querem aprender espanhol", comentou o diretor, em referência à projeção internacional do Rio de Janeiro como uma das sedes da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos em 2016.

Como no restante das delegações do Instituto Cervantes no mundo, a programação de atividades do "Dia E" no Rio de Janeiro começou com uma "chuva de palavras". A nova sede do Instituto contava com dez palavras em espanhol em sua fachada, que os estudantes e funcionários do centro selecionaram e sobre as quais lançaram uma chuva de fitas coloridas. Algumas das palavras escolhidas mandavam mensagens positivas, como "sonho", "voar" ou "presentes", e outras faziam referência a costumes culturais e gastronômicos próprios dos países hispanoparlantes, como "azeitona", "abacate" e "salsa".

A comemoração do Dia do Espanhol também incluiu a degustação de pratos típicos espanhóis como a paella, o omelete de batatas e o vinho espanhol. Os centros do Instituto Cervantes em Brasília e São Paulo também organizaram atividades culturais para comemorar hoje o "Dia E". O ato de abertura da nove sede do Cervantes no Rio contou com a presença de cônsules de vários países ibero-americanos.

"A nova sede tem uma importância extraordinária não só para o Instituto Cervantes, mas também para a ação exterior espanhola, porque o Rio de Janeiro é a capital histórica e cultural do Brasil e, durante décadas, a cultura espanhola foi pouco visível aqui", disse à EFE o cônsul-geral da Espanha no Rio, Francisco José Viqueira. O diplomata destacou que, nos últimos anos, "o espanhol se tornou uma língua veicular no mundo" e a nova sede do Cervantes contribuirá com esse processo, não só como difusora do idioma, mas também da cultura hispano-americana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.