Gypsy, com Totia Meirelles, chega a São Paulo

Musical chega ao Teatro Alfa no próximo dia 23

AE |

Divulgação
Totia Meirelles em cena do musical Gypsy
O produtor teatral David Merrick folheava a revista Harper's quando ficou boquiaberto com um artigo: era um capítulo do livro de memórias da lendária stripper Gypsy Rose Lee, publicado naquele mesmo ano de 1957. Trata-se de uma história extraordinária, sobre a menina que, ao lado da irmã, era empurrada pela mãe obsessiva para uma improvável carreira de sucesso no teatro de vaudeville, mas, por conta das circunstâncias, tornou-se famosa em "shows para adultos".

De posse do material, Merrick convocou uma trinca de ouro (o escritor Arthur Laurents, o diretor e coreógrafo Jerome Robbins e o compositor Stephen Sondheim), que já grafara seu nome na história da Broadway dois anos antes com o clássico West Side Story , para criar um grande musical. Assim nasceu Gypsy , que se tornou eterno já em sua estreia em 1959 e cuja versão nacional chega ao Teatro Alfa, em São Paulo, a partir do dia 23, em uma realização da Aventura Entretenimento.

"Era um clássico que há anos pretendíamos montar no Brasil", conta o diretor Charles Möeller, responsável pela montagem ao lado de Claudio Botelho. "E, por se tratar de um dos maiores espetáculos da história da Broadway, encaramos como o maior desafio da nossa carreira."

Não é exagero - durante cerca de três horas, a trajetória da mãe e suas duas filhas em busca do glamour é pano de fundo para apresentar a profunda mudança de perfil do show biz americano durante a Grande Depressão, iniciada nos anos 1930, quando o vaudeville e seus espetáculos mais ingênuos perderam espaço para o burlesco, com seu traço mais erótico.

Curiosamente, essa modificação não é revelada com a ascensão de Gypsy, a menina sem graça que se transforma na mulher que passa a ter os homens a seus pés, mas a partir da trajetória da inescrupulosa matriarca, Mamma Rose, cujo sonho de glamour para as filhas se transforma em frustração. É justamente esse detalhe que foi decisivo na carreira do musical - para o temido crítico de teatro do New York Times, Frank Rich, Gypsy seria "a resposta do teatro americano a Rei Lear , de Shakespeare".

Para ele, se Lear vive uma relação conturbada com suas três filhas, Mamma Rose (aqui interpretada por Totia Meirelles) não se cansa até transformar uma de suas filhas - inicialmente June (Renata Ricci) e, depois, Louise/Gypsy (Adriana Garambone) - em uma grande estrela do teatro de variedades. E, no final, tal qual Lear, a mãe sente-se abandonada.

Para representar um furacão como Mamma Rose, portanto, era preciso uma atriz de qualidades elásticas. Na estreia americana, em 1959, a dinastia foi iniciada pela voz potente de Ethel Merman, seguida de Angela Lansbury, Rosalind Russell, Bette Midler, Tyne Daly, Bernadette Peters até chegar a Totia Meireles, surpreendente a cada segundo que está em cena.

Totia assume características das grandes personagens femininas da escrita mundial (o tormento de Blanche Dubois, o sonho frustrado de Bernarda Alba, a ambição de Lady Macbeth) para transformar Mamma Rose em um personagem sagrado.

"É uma mulher tragicômica, que permite ousadias na interpretação", conta ela, que precisou fazer corrida e a musculação para garantir o fôlego necessário para as canções e o turbilhão de frases disparadas por Mamma Rose. "Mais que o físico, minha preocupação era com o cansaço vocal, pois temia chegar sem voz na apresentação de domingo à noite."

Assim, começou a exercitar as cordas vocais a fim de mantê-las intactas até a última sessão da semana - e, durante a temporada de sucesso no Rio, Totia não decepcionou nenhuma vez, a ponto de ser indicada para o prêmio de Shell de teatro na categoria de atriz, junto de Marcelo Pies (figurino) e a dupla Flávio Salles e Janice Botelho (remontagem, adaptação e criação das coreografias).

Gypsy - Teatro Alfa (Rua Bento Branco de Andrade Filho). Tel. (011) 5693-4000. Quinta, 21h; sexta, 21h30; sáb., 20h; dom., 17h. R$ 60/R$ 140. Estreia dia 23/07.

    Leia tudo sobre: NACIONAL-VARIEDADE

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG