Gravura de Picasso roubada de museu em 2011 é recuperada

Um suspeito foi detido na Colômbia; obra está avaliada em R$ 130 mil

EFE |

Reprodução
Gravura de Picasso roubada do Museu Negret
A procuradoria da Colômbia recuperou uma pequena gravura em água-forte do pintor espanhol Pablo Picasso que havia sido roubada em outubro de 2011 da Casa Museu Negret, da cidade de Popayán, informou nesta quarta-feira essa entidade.

Siga o iG Cultura no Twitter

Uma fonte da procuradoria afirmou à agência Efe que os agentes encontraram a gravura quando um homem negociava sua venda em um estabelecimento comercial, e por essa razão ele foi detido e posto à disposição de um juiz de controle de garantias.

O detido "poderá ser acusado da receptação do quadro, mas não pelo furto", porque ainda não está claro quem foi o responsável pela subtração, esclareceu a fonte. O quadro, pintado em 1930, era exibido na Casa Museu Negret e havia sido doado em 1994 pelo pintor e escultor colombiano Edgar Negret, oriundo de Popayán.

Leia também: Vida de Picasso é retratada em série de histórias em quadrinhos

O quadro é uma gravura clássica, sem título e de 37 por 45 centímetros, que representa, sob a técnica da água-forte, o deus Dionisio com uma mulher em seus braços. Os especialistas que participaram da investigação avaliaram a peça em US$ 75.536 (R$ 130 mil).

    Leia tudo sobre: Picassoartepintura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG