Local terá programação gratuita aos sábados e domingos, a partir das 16 horas.

Em um lugar antes usado para leilões de gado, foi inaugurado ontem o Espaço Cultural Tattersal, no Parque da Água Branca, zona oeste de São Paulo. O antigo galpão agora é um teatro fechado, com capacidade para 179 pessoas sentadas e programação cultural gratuita aos sábados e domingos à tarde, a partir das 16 horas. O acesso a deficientes físicos está garantido, com banheiro especial e lugar para cadeirantes na plateia.

Essa é a primeira obra a ser concluída dentro do Programa de Revitalização do Parque da Água Branca, idealizado pela primeira-dama do Estado e presidente do Fundo de Solidariedade e Desenvolvimento Social e Cultural do Estado de São Paulo (Fussesp), Deuzeni Goldman.

No próximo fim de semana, quando o espaço estará aberto ao público, estão programados shows do grupo de chorinho da Universidade de São Paulo (USP) - uma das parceiras culturais do Tattersal, com a Unesp e a Uninove. A programação será focada em música, dança, cinema e oficinas de arte.

O horário de funcionamento do espaço, no entanto, ainda é restrito - abre às 16 horas e tem de fechar às 18h, quando se encerram as atividades do parque. A ideia é estender a operação para as 22 horas, a partir de 21 de setembro, quando deve sair o projeto de iluminação.

Outros pontos importantes da revitalização ainda estão no papel, como a praça de alimentação, a reforma dos gazebos e a restrição dos galos e pavões que circulam livremente pelo espaço. "Espero dar conta de concluir pelo menos mais dois desses projetos. Quero deixar a semente plantada para que a próxima administração continue esse trabalho", diz a primeira-dama.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.