Clicados de perto, sais criam formas diferentes no ar de acordo com a frequência do som

selo

Sais coloridos saltando pelos ares ao som da música. Essas são as imagens captadas pelas lentes do fotógrafo suíço Fabian Oefner.

De perto, a série "Cores Dançantes" mostra uma profusão de cores, cuja dimensão é ampliada pelo ângulo aproximado da câmera.

Para fazer as fotos, Oefner colocou os sais em uma película plástica disposta sobre uma caixa de som. O ritmo da música, cujos estampidos fizeram os grãos voarem pelos ares, deu a forma das imagens.

"As fotos conectam imagem e som", conta o fotógrafo de 27 anos.

"Dependendo da frequência do som, diferentes esculturas são criadas. Desde as delicadas às figuras que parecem um vulcão em erupção", diz.

Oefner conta que usou vários pigmentos para colorir os sais. As fotos foram feitas em um cômodo escuro.

"As esculturas existem por apenas frações de segundo”, diz. “A ideia da série é construir uma ponte entre o mundo acústico e visual", finaliza.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.