"Filha verdadeira" de Elvis Presley processa família do cantor

Mulher sueca acusa a filha do músico de ter roubado sua identidade e exige R$ 235 milhões em danos morais

iG São Paulo |

A sueca Lisa Johansen entrou com um processo contra os familiares do cantor Elvis Presley, exigindo US$ 130 milhões (R$ 235 milhões) em danos morais e difamação. De acordo com ela, a filha do músico, Lisa Marie Presley, roubou sua identidade logo após a morte do cantor.

Siga o iG Cultura no Twitter

A história foi publicada em seu livro, "I, Lisa Marie: The True Story of Elvis Presley's Real Daughter" ("Eu, Lisa Marie: A Verdadeira História da Filha Real de Elvis Presley"), lançado em 1998. Nele, ela afirma que após a morte do cantor, em 1977, sua mulher, Priscilla Presley, fugiu dos Estados Unidos para proteger sua filha, obrigando-a a assumir outra identidade.

Na época de seu lançamento, o livro ganhou alguma notoriedade, mas logo foi esquecido após a autora se recusar a fazer um teste de DNA para comprovar a sua história.

Depois de mais de uma década esquecida, Johansen resolveu agir e há duas semanas deu entrada ao processo milionário contra os herdeiros de Elvis. O motivo seria um aviso enviado pelo advogado da família, Marty Singer, criticando sua passagem por Graceland no aniversário da morte do músico.

Enquanto o processo corre, o "mistério" sobre a paternidade deve chegar ao fim em breve. De acordo com um dos documentos apresentados por ela as autoridades, Johansen teria consentido em fazer um teste de DNA em 2010, em Londres.

    Leia tudo sobre: elvis presleymúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG