80 gravuras do pintor espanhol são exibidas no Rio e depois viajam pelo país

Detalhe de obra de Goya exposta no Rio
EFE
Detalhe de obra de Goya exposta no Rio
"Los Caprichos de Goya", um conjunto de 80 gravuras no qual o pintor Francisco José de Goya y Lucientes satirizou a sociedade espanhola do final do século 18, será exposta no Instituto Cervantes do Rio de Janeiro, a partir desta sexta-feira (18) até 27 de abril.

Além do Rio de Janeiro, a exposição poderá ser visitada gratuitamente nas cidades de Salvador, Recife, Brasília e Belo Horizonte, disse Noemi Oliva, gerente cultural do Instituto Cervantes no Rio de Janeiro. "Organizamos nossa programação cultural para todo o ano, a fim de atrair todo tipo de público. Queríamos que o começo fosse forte e, por isso, escolhemos Goya, porque é um bom representante da cultura espanhola", afirmou Noemi Oliva. Em 2007, o MASP, em São Paulo, recebeu uma exposição de gravuras do artista espanhol.

Goya (1746-1828) também aproveitou as obras deste conjunto para denunciar as marcas da sociedade de seu tempo e criticar o sistema educacional da época. Sua crítica exacerbada à educação levou o pintor a desenhar asnos que recriavam a figura de um professor que não era capaz de ensinar sua bagagem educativa aos alunos, também representados como pequenos burros.

O pintor espanhol imprimiu a seus "caprichos" uma mensagem cômica e metafórica que simbolizava uma sociedade, na qual o homem, afligido pela ignorância e pela opressão das classes ociosas, carregava um animal, clara representação de uma sociedade injusta e desigual.

Goya também brincou com o título de cada uma das 80 gravuras, sempre carregadas de ironia e com um significado explícito, além do literal. Esta proposta, que permite abordar o conjunto artístico desde uma perspectiva livre e individual, evitou que os trabalhos fossem censurados e que o pintor não fosse condenado pela Inquisição após suas críticas à Igreja e ao clero.

"A exposição está destinada ao público infantil e adulto, mas também a especialistas ou para pessoas mais simples que queiram ter uma ideia do que representou Goya na Espanha e no mundo todo", declarou Oliva.

Sob uma técnica expressionista, Goya deformou as fisionomias e os corpos humanos de seus personagens, a fim de mostrar a vergonha humana em cenários tenebrosos, com escassez de luz para acentuar sua mensagem crítica.

Serviço – Exposição "Los Caprichos de Goya"
De 18 de março a 27 de abril de 2011
Instituto Cervantes do Rio de Janeiro
Rua do Carmo, 8, 4ºandar
De segunda a sexta das 10h às 19h; sábados das 10h às 14h
Entrada franca
Informações: (21) 3231-6555

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.