Venda de objetos da atriz, morta em março aos 79 anos, começa nesta terça-feira

Roupas de Elizabeth Taylor em exposição
Getty Images
Roupas de Elizabeth Taylor em exposição
Ricos colecionadores de jóias, cinéfilos e meros curiosos já estão treinando seus olhos para o leilão, marcado para a semana que vem, de joias, roupas e outros objetos que pertenceram à atriz Elizabeth Taylor.

E, se a monumental exposição pré-leilão montada pela casa Christie's - mais elaborada do que muitas mostras museológicas - serve de indicador, o interesse pela venda será enorme. Os 25 mil ingressos disponíveis para os dez dias de exposição estão esgotados, ao preço de US$ 30 (R$ 54) cada.

O leilão começa na noite de terça-feira, com as famosíssimas jóias de Taylor. Marc Porter, presidente da Christie's dos EUA, disse que interessados do mundo todo já se cadastraram para dar lances.

"Estamos satisfeitos pelo interesse mundial pelo leilão ao vivo, e a participação nos leilões exclusivos da internet em cada categoria - joias, moda e 'memorabilia' - continua aumentando", afirmou Porter.

Taylor morreu em março, ao 79 anos, deixando uma enorme coleção de objetos . Os mais baratos - cerca de mil deles - estarão à venda pela internet entre os dias 13 e 17.

A disputa é grande até pelos catálogos do leilão, já praticamente esgotados. Alguns exemplares especiais, autografados, custaram mais de US$ 2 mil (R$ 3,6 mil)

As peças de maior destaque da coleção já foram expostas em Hong Kong, Moscou, Los Angeles e Londres, sempre atraindo enormes públicos.

Porter, que trabalhou durante mais de uma década com Taylor, organizando a coleção dela, disse que a atriz "nos forneceu a visão da venda que ela desejava, e nos deu instruções específicas sobre suas coleções, que levamos muito a sério: 'Deem a elas um lar realmente bom!'".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.