Espetáculo "Rancor", de Otavio Frias Filho, volta aos palcos

Em cartaz no Sesc Pinheiros, peça aborda conflito entre dois críticos teatrais

iG São Paulo |

Numa cidade do terceiro mundo, um crítico domina a cena cultural de modo implacável. Mas uma tradução do livro "A Angústica da Influência", de Harold Bloom, que defende a tese que novos artistas devem contestar os mais antigos, ameaça acabar com esse domínio. Esse é o ponto de partida da peça "Rancor", de Otávio Frias Filho, que fica em cartaz em São Paulo até 20 de novembro.

Escrito em 1992 e encenado pela primeira vez no ano seguinte, o texto trata de temas como literatura versus existência, poesia versus crítica, tradição versus revolta. Nessa remontagem, a direção fica a cargo de Ivan Feijó. No papel do crítico Berucci está Roney Facchini. Seu rival, o jovem Leon, é vivido por Nilton Bicudo. O elenco ainda tem Ismael Caneppele, Martha Nowill e Sabrina Orthmann.

Nesta quinta, Frias Filho estará no programa Metrópolis. Ele falará de "Rancor" e também de "O Terceiro Sinal", monólogo estrelado por Bete Coelho e baseado num dos ensaios do livro "Queda Livre", escrito por Frias. O Metrópolis vai ao ar na TV Cultura, a partir das 19h45.

"Rancor - Farsa Intelectual"
Sesc Pinheiros (Rua Paes Leme, 195, Pinheiros)
Até 20 de novembro
Sextas e sábados, 21h30; domingos, 18h
Ingressos: R$ 5 a R$ 20

    Leia tudo sobre: Rancor

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG