Espetáculo em SP faz homenagem ao caipira Mazzaropi

Embora tenha nascido em São Paulo, Amácio Mazzaropi (1912-1981), morou por anos em Taubaté. O ator Júlio Lima, 44 anos, que é de Taubaté, buscou inspiração nos gracejos do conterrâneo para criar Philaderpho Mazzaropi, primo fictício do original.

iG São Paulo |

Embora tenha nascido em São Paulo, Amácio Mazzaropi (1912-1981), morou por anos em Taubaté. O ator Júlio Lima, 44 anos, que é de Taubaté, buscou inspiração nos gracejos do conterrâneo para criar Philaderpho Mazzaropi, primo fictício do original. Dez anos depois de seu nascimento, o personagem ganha história completa e estreia no espetáculo "Hoje Tem Mazzaropi", no Teatro União Cultural, em São Paulo.

Usando uma estrutura que lembra os célebres filmes do caipira, a peça acompanha as aventuras de Philaderpho e sua família na cidade. Através das confusões nas quais eles se envolvem, a trama revela importantes passagens da vida do cineasta. "Falamos da entrada dele para o circo, televisão e cinema", explica Mário Viana, autor do texto, que destaca, ainda, o modo simples da narrativa. "É uma comédia que tem a ingenuidade de Mazzaropi", diz Viana.

Detentor dos direitos de Maria Tomba Homem, roteiro não produzido pelo comediante, Lima explica que Philaderpho tem a linguagem mazzaropiana, mas não é uma cópia do ator. "Não tenho pretensão de ser o Mazzaropi. A ideia do espetáculo é falar da cultura caipira e fazer um resgate do trabalho desse grande comediante", diz. As informações são do Jornal da Tarde.

Hoje tem Mazzaropi . Teatro União Cultural. Rua Mario Amaral, 209. Tel. (011) 2148-2900. Estreia: hoje, às 21h30. Temporada: 6ª, às 21h30; sáb., às 21h; dom., às 20h. Até 27/6. Preços: R$ 20 (6ª); R$ 40 (sáb.) e R$ 30 (dom.). Duração: 75 min. 12 anos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG