Quadro do pintor ficou por mais de um século esquecido na capital espanhola

Detalhe da obra descoberta de Van Dyck
Reprodução
Detalhe da obra descoberta de Van Dyck
Especialistas da Real Academia de Belas Artes de San Fernando, em Madri, encontraram no porão do museu uma obra do mestre flamenco Anton van Dyck, "A Virgem e a Criança com os pecadores arrependidos", informou nesta quinta-feira o jornal El País.

A pintura "representa a Virgem Maria com Jesus em seus braços" diante de Maria Madalena, do rei David e do "filho pródigo", personagens da Bíblia.

A obra do artista, contemporâneo do espanhol Diego Velázquez no século 17, permaneceu no porão da Real Academia de Belas Artes de San Fernando durante mais de um século – os curadores acreditavam tratar-se de uma cópia. No entanto, uma equipe de restauradores examinou o quadro, pintado por volta de 1625, desconfiou, e posteriormente confirmou sua autenticidade.

A obra integrava a coleção do Duque de Medina de las Torres, em Nápoles, e depois foi transferida para o monastério El Escorial, em Madri, onde sobreviveu à invasão napoleônica de 1808. Na sequência, foi transferida para a Real Academia de Belas Artes.

Van Dyck (1599-1641) é autor de cerca de 800 obras. Em 2009, um autorretrato pintado nos últimos meses de sua vida foi vendido em um leilão em Londres por US$ 13,4 milhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.