Encontros Contemporâneos da Arte voltam a fazer história no Rio

"Domingos da Criação", movimento cultural coletivo que agitou os cariocas em 70, ganha nova versão que termina no domingo (31)

Bia Amorim, iG Rio de Janeiro |

Divilgação
Artistas Plásticos voltam a se reunir no Museu de Arte Moderna do Rio relembrando movimento cultural "Domingos da Criação" dos Anos 70
Quem viveu intensamente os Anos 70 sabe que aquela foi uma época de muita efervescência artística. E quem esteve na disposição de participar dos acontecimentos culturais no Rio de Janeiro, deve se lembrar dos “Domingos da Criação”. Era um movimento idealizado pelo crítico de arte Frederico Morais, que ocupava os jardins do Museu de Arte Moderna - no Aterro do Flamengo, zona sul carioca -, com público e artistas construindo trabalhos em conjunto.


Este ato com nuances libertárias, uma vez que se desenrolou em plena ditadura militar, vem sendo homenageado durante o mês de outubro no mesmo MAM. O evento, agora batizado de “Encontros Contemporâneos da Arte”, contou com exposição, exibição de documentários e a realização de novos encontros criativos. A iniciativa está chegando ao fim, mas ainda há tempo de participar, já que a programação vai até próximo domingo, 31 de outubro.

Embora seja um dia atípico, de eleição, o “Encontros Contemporâneos da Arte” vai acontecer normalmente, de 14 às 18 horas no pilotis e arredores do Museu de Arte Moderna. A artista plástica Isabela Sá Roriz vai realizar uma dinâmica dos registros de toques feitos com massa de dentista. Já a sua colega, Vivian Cacuri vai propor a construção de harmonias e melodias através de grandes monocórdios de cordas de silicone que estarão penduradas nas pilastras do MAM. A Orquestra Voadora tocará clássicos do samba, além de trilhas sonoras de filmes e desenhos. Essas e outras atrações esperam pelo público com entrada gratuita.

Divulgação
à atriz e apresentadora Regina Casé foi uma das personalidades que participou e fez a história do "Domingos da Criação" nos Anos 70
Realizado pelas produtoras Matizar e Automática, o evento revela fotos e matérias de jornal de arquivo do próprio Frederico Morais – que na década de 70 era diretor de cursos do MAM -, filmes do acervo da cinemateca do Museu, entrevistas com pessoas que participaram dos antológicos encontros nos Anos 70. Esse é o caso da atriz Regina Casé e do diretor teatral Amir Haddad.

No último domingo (24), o artista plástico Cildo Meireles brindou o público com a distribuição de mil cigarras feitas por ele em liga metálica. Convocou os participantes para fazer um zumbido em uníssono e assim a experiência sonora teve início. Iniciativas diferentes, como essa “orquestra de cigarras”, têm atraído um público diversificado, entre eles vários artistas plásticos e cariocas descolados como Marisa Monte, Fernanda Torres, Mariana Ximenes, Arnaldo Jabor, Ricardo Sardenberg, Luiz Camilo Osório e Marina Person.

    Leia tudo sobre: domingos da criaçãoMAM rjartes plásticas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG