Em peça de Woody Allen, Fábio Assunção quer fugir de estereótipo

Ator volta ao teatro após 11 anos em "Adultérios" e procura se distanciar da interpretação de diretor norte-americano

Agência Estado |

AgNews
Fábio Assunção em cena da peça "Adultérios"
Dono de uma carreira de sucesso, Fábio Assunção levantou polêmicas quando deixou a novela "Negócio da China", no final de 2008, por causa do envolvimento com drogas. Depois de voltar à TV, na minissérie "Dalva e Herivelto" (2010), entrou para o elenco de "Insensato Coração", na qual viveria o vilão Léo. Entretanto, alegando falta de tempo, abandonou a novela, depois de gravar alguns capítulos - com isso, o papel foi para Gabriel Braga Nunes.

Agora, é no teatro que Fábio volta a assumir um personagem de fôlego. Ou melhor, dois. Em "Adultérios", texto de Woody Allen, que estreia nesta sexta-feira (8) em São Paulo, o ator se reveza com o veterano Norival Rizzo. Numa sessão, Fábio faz o escritor e Rizzo, o morador de rua. Na sessão seguinte, os atores invertem os papéis.

Inédita no país, a trama se desenrola em Nova York. Na peça o escritor Jim, autor do roteiro de um filme que está fazendo sucesso, vai a um parque, localizado à beira do Rio Hudson, para encontrar sua amante (Carol Mariottini) e colocar um fim no relacionamento. Lá, enquanto espera a mulher, ele conhece Fred, um morador de rua que exige ter seu nome incluso em seu trabalho, pois seria o verdadeiro inventor da história. O encontro dos dois vai colocar a vida de Jim em xeque.

Siga o iG Cultura no Twitter

Diretor do espetáculo, Alexandre Reinecke conta que a ideia de ter dois atores interpretando os protagonistas nasceu com o desejo de montar a peça. "Quando li o texto, pensei nessa questão de um ser o alter ego do outro. Assim, nasceu a ideia de ter dois atores fazendo os dois personagens", conta.

Longe dos palcos há 11 anos, desde a peça "Quem Tem Medo de Virginia Woolf", o ator diz que está tomando cuidando para não ser uma versão do próprio Woody Allen. "Em muitos filmes do Allen, é ele mesmo quem dá vida a esse tipo de personagem. Mas nós não queremos buscar esse figura", afirmou o ator, bem-humorado, durante a entrevista coletiva da peça, concedida em São Paulo.

Sobre o fato de fazer dois papéis, ele garante não se tratar de nenhum tipo de falta de modéstia. "Esses dois homens são complementares. O Fred é um escritor, que foi para um outro lugar e agora vive à margem da sociedade. O Jim também escreve. Não foi uma opção feita por vaidade", diz. Para Rizzo, é uma forma de sentir os dois lados da história. "Concluímos que pode ser a mesma pessoa. É um bom exercício".

Além do retorno ao teatro, "Adultérios" marca a entrada de Fábio Assunção com mais intensidade no mundo da produção. "A minha produtora, a Fass Produções, está associada à peça. Ainda neste ano, faremos a produção executiva de um outro espetáculo. No futuro, quero trabalhar com cinema". Na televisão, Fábio Assunção vai protagonizar, ao lado de Leandra Leal, um dos episódios da série "As Brasileiras", da Globo. A produção deve ir ao ar no segundo semestre. Para o ator, é tempo de retomar o sucesso do passado. 

"Adultérios"
Teatro Shopping Frei Caneca (Rua Frei Caneca, 569, São Paulo)
De 08/07 a 25/09
Sextas, às 21h30, sábados, às 20h e às 22h, domingo, às 19h
Ingressos de R$ 50 a R$ 70
Censura 12 anos

    Leia tudo sobre: teatrofábio assunção

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG