Washington, 4 mai (EFE).- A atriz americana Demi Moore pediu hoje ao Congresso que tome medidas urgentes para pôr fim à exploração sexual de menores nos Estados Unidos.

Washington, 4 mai (EFE).- A atriz americana Demi Moore pediu hoje ao Congresso que tome medidas urgentes para pôr fim à exploração sexual de menores nos Estados Unidos. Em reunião no Congresso, a atriz disse que os americanos sabem que o problema existe em outros países como Camboja e Índia, mas não imaginam que isso ocorra nos EUA. A protagonista de "Ghost - Do outro lado da vida" (1990) denunciou que há meninas americanas que são compradas ou vendidas no país por gente que raramente é punida. A reunião, patrocinada por uma organização de defesa dos direitos humanos, também teve a participação de uma jovem de 17 anos que disse ter sido levada à prostituição quando tinha 11 anos. Durante a discussão do problema, um funcionário do Departamento de Justiça disse que tanto em escala federal como estadual centenas de pessoas foram levadas à Justiça sob acusação de promover o comércio sexual e a exploração de menores. No entanto, Francey Hakes, coordenadora para a prevenção da exploração infantil, reconheceu que nessa luta existe falta de coordenação por parte das autoridades policiais e que o Departamento de Justiça está tentando resolver o problema. EFE ojl/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.