DeLillo, Millhauser e Pearlman concorrem a prêmio literário

Story Prize premia coletâneas de contos, e nesta edição tem finalistas de peso

Reuters |

Divulgação
O escritor Don De Lillo, um dos finalistas do Story Prize
Os celebrados escritores norte-americanos Don DeLillo, Edith Pearlman e Steven Millhauser foram indicados como finalistas, nesta quarta-feira, do prestigiado prêmio Story Prize, que homenageia coletâneas de contos.

DeLillo, que já recebeu o National Book Awards, foi indicado por seu "The Angel Esmeralda", a primeira coletânea de contos do aclamado autor de best-sellers como "Ruído Branco", "Libra" e "Homem em Queda".

Pearlman foi indicado por "Binocular Vision", que reúne 13 novas histórias e 21 já publicadas, que remontam a 1976; enquanto Millhauser, que já ganhou o Pulitzer, foi indicado por "We Others", uma coletânea de 21 contos escritos desde 1981, sendo sete deles inéditos.

Siga o iG Cultura no Twitter

Embora o prêmio costume ir para escritores menos conhecidos, os organizadores observaram que os indicados em 2011 são exemplos do apelo duradouro desse gênero literário.

"A noção de que o conto é um gênero relacionado a escritores novatos, no qual afiam os dentes antes de buscarem o trabalho mais ambicioso de escrever romances, é um equívoco comum", disse a fundadora do prêmio, Julie Lindsey, e o diretor Larry Dark, ao anunciar os finalistas.

"Os finalistas deste ano mostram que, pelo contrário, escritores de ficção renomados continuam devotados à forma exigente do conto ao longo de toda a sua carreira".

Millhauser ganhou o prêmio Pulitzer de ficção em 1997 por "Martin Dressler - A História de um Sonhador Americano"; DeLillo levou para casa em 1985 o National Book Awards por "Ruído Branco", enquanto Pearlman foi finalista do National Book Awards de ficção em 2011 por "Binocular Vision."

    Leia tudo sobre: literaturapremiostory prize

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG