Começa hoje encontro que debate a arte africana

Museu Afro Brasil sediará debates, exposições e lançamentos de livros a partir desta terça

AE |

Divulgação
Foto de Pierre Verger presente na exposição "Mulheres Negras"
O Museu Afro Brasil, instituição da Secretaria de Estado da Cultura, em parceria com Consulado Geral dos EUA em São Paulo, realiza entre hoje e sexta-feira no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, o "I Encontro Afro Atlântico na Perspectiva dos Museus", em comemoração ao Dia da África, celebrado no dia 25.

A abertura acontece, às 19h, com o lançamento da edição em português do livro "Flash of the Spirit", de Robert Farris Thompson, e a abertura da exposição "Mulheres Negras: a Irmandade da Boa Morte de Cachoeira". No mesmo dia, acontecerá a apresentação do Grupo Gegê-Nagô de Cachoeira (BA).

O encontro tem como objetivo discutir as formas de interpretar a arte africana contemporânea e sua inserção em museus nacionais e internacionais. Durante o evento, haverá mesa-redonda com convidados de instituições internacionais, que irão debater como os museus vêm representando o continente africano. A mediação será feita por um especialista brasileiro. Porém, as vagas para os debates estão esgotadas.

Entre os participantes estão confirmados curadores e pesquisadores do Museu Nacional de Arte Africana do Smithsonian Institute (Washington), Museu para a Arte Africana (New York), Museu de Arte e Origens (New York), Museu de Arte de Cleveland, Museu Nacional do Mali, entre outros.

Com curadoria de Emanoel Araujo, a exposição "Mulheres Negras", com entrada gratuita para o público em geral, vai apresentar fotos do etnólogo francês Pierre Verger (1902-1996) e do brasileiro Adenor Gondim, que fotografa aspectos da cultura, religiosidade e cotidiano da Bahia, em especial da cidade de Cachoeira. A exposição reúne ainda os famosos balangandãs baianos e uma imagem original de Nossa Senhora da Boa Morte do século XIX.

Haverá ainda a produção de um mural com a artista plástica americana Chanel Compton, do Instituto Smithsonian, uma das mais consolidadas instituições museológicas do mundo. Compton irá criar, junto com 14 jovens de projetos sociais, um mural de 20 metros com o tema "A herança da cultura africana nas artes visuais dos EUA e do Brasil". A obra será inaugurada no encerramento do encontro, na sexta-feira, e terá visitação aberta ao público.

Confira a programação do I Encontro Afro Atlântico:

Dia 24 - 19h
Lançamento da edição em português do livro "Flash of the Spirit", de Robert Farris Thompson;
Lançamento da Campanha do Ano Internacional dos Povos Afrodescendentes da Secretaria de Estado da Cultura;
Abertura da "Exposição Mulheres Negras - a Irmandade da Boa Morte de Cachoeira";
Apresentação do Grupo Gegê Nagô de Cachoeira (BA).

Dia 25
Mesa-redonda: 9h às 12h
Arte africana: Como decifrar seus enigmas?
Robert Farris Thompson (Universidade de Yale);
Abdou Sylla (IFAN-Senegal);
Constantine Petridis (Museu de Arte de Cleveland);
Mediação: Robert W Slenes (Universidade Estadual de Campinas).

Coleções em Debate: 14 às 17h
Karen Milbourne (Museu Nacional de Arte Africana do Smithsonian Institute);
Samuel Sibidé (Museu Nacional do Mali). 

Dia 26
Mesa-redonda: 9h às 12h
Arte africana e o conceito de arte
Karen Milbourne (Museu Nacional de Arte Africana do Smithsonian Institute);
Samuel Sibidé (Museu Nacional do Mali);
Mediação: Ligia F. Ferreira (Universidade Federal de São Paulo).

Coleções em Debate: 14 às 17h
Marta Heloisa Salum ((Museu de Arqueologia e Etnologia/USP);
Emanoel Araujo (Museu Afro Brasil).

Dia 27
Mesa-redonda: 9h às 12h
Arte contemporânea: Artistas de ¿?frica e Museus
Dominque Zinkpè (Benim);
Lisa Binder (Museu para a Arte Africana - Nova York);
George Preston (Museu de Arte e Origens - Nova York);
Mediação: Vagner G. Silva (Universidade de São Paulo).

17h - Inauguração do Mural da artista plástica Chanel Compton (Instituto Smithsonian).

I Encontro Afro Atlântico na Perspectiva dos Museus - Museu Afro Brasil (Av. Pedro ¿?lvares Cabral, s/ nº, Parque Ibirapuera). Tel. (011) 3320-8900. De terça a domingo, das 10h às 17h (permanência até 18h). Grátis. www.museuafrobrasil.org.br .

    Leia tudo sobre: Museu Afro Brasil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG