Wim Wenders e Akira Kurosawa são destaques da Mostra de São Paulo

Maratona cinematográfica exibe mais de 400 filmes entre 22 de outubro e 4 de novembro

Marco Tomazzoni, iG São Paulo |

Divulgação
Cartaz que faz homenagem ao cineasta japonês Akira Kurosawa
A 34ª edição da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que acontece entre 22 de outubro e 4 de novembro, tem dois diretores homenageados neste ano, o alemão Wim Wenders e o japonês Akira Kurosawa, em seu centenário. A importância dada para os dois é tanta que, pela primeira vez, o evento conta com um cartaz “dupla face”, ou seja, terá duas versões diferentes. Mais de 400 filmes, em 24 salas da cidade, estão confirmados na programação.

Wenders, que esteve há dois anos no país participando da Mostra, vai inaugurar no Masp, no próximo dia 20, a exposição de fotos “Lugares, Estranhos e Quietos”, inédita no mundo. O diretor de “Paris, Texas” e “Asas do Desejo” desembarca em São Paulo uma semana antes para cuidar pessoalmente dos detalhes. “Serão fotos gigantes, uma ampliação fantástica”, afirmou o diretor e fundador da Mostra, Leon Cakoff, em coletiva de imprensa na manhã deste sábado (9). Alguns títulos da filmografia de Wenders também serão exibidos, entre eles uma versão do diretor de “Até o Fim do Mundo”, com 280 minutos.

Já Kurosawa (1910-1998) receberá, segundo Cakoff, a “maior celebração mundial” de seu centenário. Em parceria com o Instituto Tomie Ohtake, trará ao Brasil, primeiro país depois do Japão, a exposição “Kurosawa – criando imagens para o cinema”, que reúne 80 storyboards produzidos pelo cineasta. Com dificuldades para financiar “Kagemusha” (1980), Kurosawa resolveu desenhar o filme inteiro para não perder as ideias que tinha imaginado.

“Ele tomou gosto pela coisa e fez isso em todos os longas seguintes”, contou o arquiteto Ricardo Ohtake. As tratativas para a vinda da exposição, que acaba de ser desmontada em Tóquio, começaram no ano passado e se estenderam até agora. “A gente sabe, os japoneses são fogo para discutir as coisas”, brincou Ohtake. Além dos desenhos, também estará na programação uma cópia restaurada de “Rashomon” (1950), um dos clássicos da obra do diretor e do cinema mundial.

A abertura da Mostra, na noite do dia 21, no Auditório Ibirapuera, terá a exibição de “O Estranho Caso de Angélica”, do veterano português Manoel de Oliveira, que, aos 101 anos, estará presente em São Paulo. Também no parque, mais duas atividade: a projeção, ao ar livre, da cópia restaurada e estendida de “Metropolis” (1927), de Fritz Lang, com acompanhamento de 80 músicos da orquestra Jazz Sinfônica; e uma programação especial na Bienal de São Paulo, no terreiro “A Pele de Invisível”.

Outros convidados que estarão em São Paulo ao longo do evento são o diretor britânico Alan Parker (“Expresso da Meia-Noite”, “The Commitments”), o israelense Samuel Maoz (“Líbano”, vencedor do Leão de Ouro em Veneza 2009) e o crítico francês Michel Cement, todos no júri da competição de Novos Diretores. Também haverá homenagens ao cineasta norueguês Bent Hamer (“Factotum”) – motivador de uma mostra especial do cinema produzido na Dinamarca – e a à atriz alemã Hanna Schygulla (“O Casamento de Maria Braun”, de Rainer Werner Fassbinder), além de retrospectivas do artista francês F J Ossang, pouco conhecido no Brasil, e do curta-metragista Serge Avedikian, ganhador da Palma de Ouro em 2010.

De Cannes, aliás, vem o tailandês “Tio Boonmee, que Pode Recordar Suas Vidas Passadas”, de Apichatpong Weerasethakul, também vencedor da Palma de Ouro, e outros filmes premiados, caso de “Of Gods and Men”, de Xavier Beauvois, representante da França no Oscar. Vitorioso no Festival de Veneza, “Um Lugar Qualquer”, de Sofia Coppola, lidera uma fila de produções que rodaram pelo circuito internacional, como “Submarino”, de Thomas Vinterberg, “Cópia Fiel”, de Abbas Kiarostami, o chinês “The Ditch”, de Wang Bing, e “Socialism”, do veterano Jean-Luc Godard.

Entre os brasileiros, “Um Dia na Vida”, novo trabalho de Eduardo Coutinho, e “Vips”, de Toniko Melo, consagrado no Festival do Rio. Filmes que devem ter suas sessões disputadas são os aguardados “Gainsbourg, Vida Heróica”, sobre a vida do cantor francês; “Você Vai Conhecer o Homem dos seus Sonhos”, de Woody Allen; e “Uma Mulher, Uma Arma e Uma Loja de Macarrão”, a refilmagem de Zhang Yimou para o cult “Gosto de Sangue”, dos irmãos Coen.

No vão livre do Masp, serão projetados sempre no início da noite clássicos de John Ford, exibidos recentemente no Centro Cultural Banco do Brasil. E a última novidade: o circuito exibidor central da Mostra será todo interligado por bicicletas, numa parceria com a Sabesp.

Serviço – 34ª Mostra de Cinema de São Paulo
De 22 de outubro e 4 de novembro de 2010
Programação completa será divulgada no dia 15 de outubro

Central da Mostra: Conjunto Nacional (Paulista, 2073)
Aberta de 11 a 15 de outubro, para informações, das 12h às 18h. De 16 de outubro a 04 de novembro, das 10h às 21h, para credenciamento e vendas de pacotes e permanentes.

Valores de permanentes e pacotes promocionais
Permanente integral: R$ 390
Permanente integrante Folha: R$ 331,50
Permanente especial: R$ 90
Permanente especial Folha: R$ 76,50
Pacote de 40 ingressos: R$ 285
Pacote de 20 ingressos: R$ 165

Ingressos individuais
Segunda a quinta: R$ 14 (R$ 7 meia)
Sexta a domingo: R$ 18 (R$ 9 meia)

Vendas pela internet: pelo site Ingresso.com . As entradas podem ser adquiridas com quatro dias de antecedência da sessão.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG