Seleção tem clássico de Spielberg, história de casal azarado e mistura de tubarão com polvo

Novo filme em que banhistas são vítimas de tubarões, "Terror na Água 3D" estreia nos cinemas brasileiros nesta sexta (dia 4) seguindo a cartilha dos "filmes de tubarão".

Nesta produção, um grupo de jovens que aproveitam o verão em um lago é surpreendido por criaturas marinhas sedentas por sangue.

Assista ao trailer de "Terror na Água 3D"

A atriz Sara Paxton como uma das adolescentes do novo filme de tubarão
Divulgação
A atriz Sara Paxton como uma das adolescentes do novo filme de tubarão "Terror na Água 3D"
Considerado o precursor do estilo, "Tubarão", dirigido por um jovem Steven Spielberg, é até hoje inigualável: nenhum outro "filme de tubarão" alcançou tamanho sucesso de crítica e público quanto a pioneira produção de 1974.

O longa ficou famoso também devido aos problemas enfrentados durante as filmagens. Como o tubarão mecânico construído para o filme não estava funcionando, Spielberg optou por não retratá-lo, apenas sugerir sua presença, utilizando a trilha sonora de John Williams como tempero.

O sucesso de Spielberg foi tanto que em 1976 foram lançados dois filmes com o tema tubarão: "Mako: O Tubarão Assassino" e "Shark Kill". O primeiro retrata um homem que, após conseguir se comunicar com tubarões utilizando um amuleto, passa a matar aqueles que o ameaçam. Já o segundo é uma cópia de "Tubarão", mas ambientada num petroleiro.

Divulgação
Roy Scheider em "Tubarão": clássico dirigido por Steven Spielberg em 1975 definiu o gênero
Ainda na esteira de "Tubarão", em 1981 os produtores italianos Edward L. Montoro e Ugo Tucci lançaram "O Último Tubarão", que copia descaradamente a história do clássico e de sua sequência, "Tubarão 2", de 1978.

Siga o iG Cultura no Twitter

A semelhança rendeu aos produtores um processo movido pela Universal Pictures em 1982, ano em que foi lançado nos cinemas dos Estados Unidos como "Great White" (ou "O Grande Branco"). Com a vitória do estúdio, o filme saiu de cartaz em sua primeira semana e jamais foi lançado em outros formatos no país.

Após desestimular cópias de "Tubarão", a Universal resolveu apostar na tecnologia 3D e lançou em 1982 "Tubarão 3", seguido em 1987 por "Tubarão 4 – A Vingança" - ambos com roteiros fracos, mas bilheterias lucrativas.

Cientes de que copiar o clássico de Spielberg não era uma boa estratégia, outros estúdios resolveram apostar em roteiros que utilizassem os predadores marinhos, mas em outros contextos. Um exemplo é "Do Fundo do Mar", de 1999, que aposta em tubarões inteligentes, alterados geneticamente, para assustar os cientistas de um laboratório submarino.

Leia também: A fúria dos animais no cinema

O drama "Mar Aberto", de 2003, foi inspirado na história real de um casal que, após mergulhar na Austrália, ficou preso ao perder a localização de seu barco. À deriva, a dupla logo vira presa fácil dos tubarões.

No mesmo ano, versões bizarras ganharam fôlego. Conhecidos como tubarões-brancos-gigantes, os animais pré-históricos foram tema das produções "Megalodon" e "Tubarões 3". Em ambas o monstro ressurge nos oceanos e devora tudo o que encontra pelo caminho.

Tubarão inteligente do filme
Divulgação
Tubarão inteligente do filme "Do Fundo do Mar" ameaça um dos tripulantes do laboratório submarino
Não satisfeita em ressuscitar os tubarões extintos, a produtora de filmes de baixo orçamento The Asylum lançou em 2009 "Mega Shark Versus Giant Octopus" ("Mega Tubarão Contra o Polvo Gigante", em tradução livre). A trama, que mostra os dois monstros destruindo embarcações e finalizando uma luta iniciada milhares de anos antes, ganhou em 2010 a sequência "Mega Shark Versus Crocosaurus".

Apesar de absurdos, os filmes estrelados pelo tubarão pré-histórico não superam a produção "Sharktopus". Lançado direto para a televisão, mostra o momento em que o governo perde o controle do sharktopus, uma mistura de tubarão e polvo que passa a matar pessoas e animais pela costa mexicana.

Em entrevista após o lançamento do filme em DVD, o produtor Roger Corman, considerado o papa dos filmes B norte-americanos, disse não descartar a possibilidade de uma sequência.

null

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.