Veja como estão os personagens de "Titanic" 15 anos depois

Saiba o que aconteceu com as carreiras de Leonardo DiCaprio, Kate Winslet, James Cameron, entre outros

iG São Paulo |

Quando chegou às telas, em 1997, "Titanic" tornou-se um marco não apenas na história do cinema, mas na carreira de diversos envolvidos em sua produção. Saiba o que ocorreu com eles 15 anos após a estreia do filme.

Divulgação
Leonardo DiCaprio aos 22 anos em "Titanic": filme foi trampolim para o estrelato
Leonardo DiCaprio

Na estreia de "Titanic", Leonardo DiCaprio tinha 22 anos. Até então seu maior sucesso havia sido "Romeu + Julieta", lançado no ano anterior pelo cineasta Baz Luhrmann. Com "Titanic", o ator virou celebridade mundial.

Divulgação
Martin Scorcese e Leonardo DiCaprio no set de "Os Infiltrados" (2006)
"Eu não tinha noção da projeção que meu rosto ganhou pelo mundo durante o fenômeno de 'Titanic'. Jamais alcançarei aquele nível de popularidade novamente - e nem espero por isso. Não é algo que eu tentarei atingir", disse o ator em entrevista à revista Time.

Um ano depois de "Titanic" DiCaprio estrelou "O Homem da Máscara de Ferro". Apesar das críticas negativas, o filme se saiu bem nas bilheterias.

Siga o iG Cultura no Twitter

Uma estrela em ascensão, DiCaprio trabalhou com o britânico Danny Boyle em "A Praia" (2000) e com Steven Spielberg em "Prenda-me se For Capaz" (2002). Mas foi em "Gangues de Nova York" (2002) que o ator conheceu Martin Scorsese, diretor com quem mais trabalhou até hoje .

Juntos eles fizeram "O Aviador" (2004), que rendeu a DiCaprio o Globo de Ouro, e "Os Infiltrados" (2006), drama policial que deu a Scorsese seu primeiro Oscar. O último filme da parceria foi o suspense "Ilha do Medo", de 2010.

Entre as recentes produções estreladas pelo ator estão "A Origem" (2010), ficção científica dirigida por Christopher Nolan, da série "Batman" , e "J. Edgar" , cinebiografia do fundador do FBI, J. Edgar Hoover, assinada por Clint Eastwood .

Leia também: No centenário do naufrágio, "Titanic" reaparece em 3D

Divulgação
A atriz britânica Kate Winslet em cena de "Titanic"
Kate Winslet

A carreira da atriz britânica Kate Winslet não sofreu grandes mudanças logo depois da estreia de "Titanic". Na época com 21 anos, Winslet havia participado de produções como "Razão e Sensibilidade" (1995), de Ang Lee, e "Hamlet" (1996), de Kenneth Branagh.

Mesmo mundialmente conhecida, a atriz acabou estrelando produções menores, como "O Expresso de Marrakesh" (1998), "Fogo Sagrado" (1999), "Contos Proibidos do Marquês de Sade" (2000) e "Iris" (2001).

Divulgação
Kate Winslet em "O Leitor" (2008)
Winslet voltou aos holofotes em 2004, com o drama "Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças", papel que rendeu uma indicação ao Oscar. No mesmo ano, dividiu a tela com Johnny Depp em "Em Busca da Terra do Nunca".

iG Gente: Kate Winslet diz que não suporta ouvir música de "Titanic"

Dois anos depois, Winslet foi indicada novamente ao prêmio da Academia por "Pecados Íntimos". Mas a vitória só ocorreria em 2008, com "O Leitor".

A atriz voltou a trabalhar com Leonardo DiCaprio em "Foi Apenas um Sonho" (2008), de Sam Mendes - na época seu marido. A atuação rendeu a ela o Globo de Ouro.

Seus últimos trabalhos no cinema foram em "Contágio" (2011), de Steven Soderbergh, e "Carnage" (2011), de Roman Polanski.

Infográfico: Veja como ocorreu o naufrágio do Titanic

James Cameron

Antes de "Titanic", o cineasta James Cameron era conhecido pelo talento em filmes de ação e ficção científica. Em seu currículo estavam os dois primeiros capítulos da saga "O Exterminador do Futuro" (1984 - 1991), a segunda parte da série "Aliens" (1986) e a aventura de espionagem "True Lies" (1994).

Foram as boas bilheterias que fizeram com que os executivos da 20th Century Fox aprovassem o orçamento milionário de "Titanic", dando a Cameron carta branca para construir a réplica do navio e contratar centenas de extras.

Após "Titanic", Cameron preferiu dedicar-se aos documentários. Em 2002, lançou "A Expedição de James Cameron ao Bismarck", em que registra uma expedição submarina até o couraçado alemão da Segunda Guerra Mundial.

Saiba mais: 7 curiosidades sobre o filme "Titanic"

Depois o cineasta revisitou os destroços do Titanic em "Fantasmas do Abismo" (2003). No filme, Cameron, acompanhado do ator Bill Paxton, utiliza a tecnologia 3D para registrar detalhes jamais vistos do navio.

Em 2005, Cameron lançou seu terceiro documentário, "Aliens of the Deep" ("Extraterrestres das Profundezas", em protuguês). Desta vez o cineasta explorou as profundezas dos oceanos Atlântico e Pacífico acompanhado de cientistas da NASA e de biólogos marinhos.

Enquanto trabalhava em suas expedições submarinas, Cameron preparava seu retorno à ficção. Em 2009, lançou "Avatar" , que tornou-se a maior bilheteria da história do cinema.

Recentemente, foi notícia após descer até o ponto mais profundo do Oceano Pacífico , tornando-se a primeira pessoa a dar um mergulho sozinho ao fundo da fossa, conhecida como abismo Challenger (Challenger Deep).

Leia também: Versão 3D melhora experiência de "Titanic", diz James Cameron

Divulgação
Billy Zane como o vilão Caledon Hockley em cena de "Titanic"
Billy Zane

Vilão de "Titanic", o ator norte-americano Billy Zane não conseguiu papeis de destaque após o sucesso do filme. Seguiu trabalhando em produções menores, às vezes como protagonista, caso de "Surviving Evil" (2009) e "Magic Man" (2010), ou como coadjuvante, como em "Aviso Mortal" (2003) e "O Rei Escorpião 3: Batalha pela Redenção" (2012).

Divulgação
A veterana Gloria Stuart em "Titanic"
Gloria Stuart

Após participar de mais de 40 produções nos anos 1930, a atriz afastou-se de Hollywood por décadas. Escalada para interpretar a centenária Rose em "Titanic", Stewart detém até hoje o título de atriz mais velha a concorrer a uma estatueta do Oscar.

Depois de "Titanic", ela participou de apenas três produções: "A Carta de Amor" (1999), "O Hotel de um Milhão de Dólares" (2000) e "Medo e Obsessão" (2004).

Gloria Stuart morreu aos 100 anos, em 26 de setembro de 2010.

Infográfico: Veja como ocorreu o naufrágio do Titanic

Celine Dion

Antes de participar da trilha sonora de "Titanic", a cantora canadense Celine Dion já tinha 14 discos em seu currículo (dez em francês e quatro em inglês). Foi com o single "My Heart Will Go On", do álbum "Let's Talk About Love", de 1997, que ela ficou conhecida internacionalmente.

A música, que também está na trilha de "Titanic", ganhou o Oscar e o Globo de Ouro de melhor canção, além de render quatro prêmios Grammy.

Depois do sucesso de "Let's Talk About Love", um dos álbuns mais vendidos da história, com mais de 31 milhões de cópias vendidas, Celine Dion lançou os discos "A New Day Has Come" (2002), "One Heart" (2003), "Miracle" (2004) e "Taking Chances" (2007). Nenhum deles alcançou a projeção de "Let's Talk About Love".

null

    Leia tudo sobre: titanicjames cameronleonardo dicapriokate winsletceline dioncinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG