Último "Harry Potter" é a terceira maior bilheteria da história

"Relíquias da Morte - Parte 2" arrecadou R$ 1,82 bilhão ao redor do mundo

iG São Paulo |

"Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2" se tornou, neste final de semana, a terceira maior bilheteria da história do cinema, com US$ 1,14 bilhão (R$ 1,82 bilhão), de acordo com o site Hollywood Reporter. Ele ultrapassou "Senhor dos Anéis - O Retorno do Rei" (2003), que havia arrecadado US$ 1,12 bilhão (R$ 1,79 bilhão).

Divulgação
"Harry Potter e as Relíquias da Morte, Parte 2": atrás apenas de James Cameron
Agora "Relíquias da Morte - Parte 2" está atrás apenas de "Avatar" (2009), com US$ 2,78 bilhões (R$ 4,44 bilhões), e "Titanic" (1997), com US$ 1,84 bilhão (R$ 2,94 bilhões), ambos de James Cameron. A expectativa é de que a última parte da saga inspirada nos livros de JK Rowling atinja no máximo US$ 1,4 bilhão (R$ 2,23 bilhões) até sair de cartaz.

O desempenho do filme foi auxiliado no final de semana por uma boa estreia no mercado chinês, com US$ 25,5 milhões (R$ 40,7 milhões) arrecadados. É a maior estreia de um filme da franquia na China. Ao todo, "Relíquias da Morte - Parte 2" faturou US$ 343,1 milhões (R$ 548,9 milhões) na América do Norte e US$ 792,4 milhões (R$ 1,26 bilhão)no restante do mundo.

Siga o iG Cultura no Twitter

Apesar de figurar entre as três maiores bilheterias da histórias, "Relíquias da Morte - Parte 2" vendeu menos ingressos do que "Senhor dos Anéis - O Retorno do Rei". O desempenho financeiro do filme foi influenciado pelos ingressos mais caros das salas 3D e IMAX – a despedida do personagem no cinema foi o primeiro longa-metragem da franquia a entrar em cartaz com cópias em 3D.

O encerramento da saga está colecionando recordes. "Relíquias da Morte - Parte 2" foi a melhor estreia da história (US$ 475,6 milhões), a maior arrecadação em um único dia (US$ 92,1 milhões, na sexta-feira 15 de julho), o novo recordista nas sessões de pré-estreia à meia-noite (US$ 43,5 milhões) e a maior estreia no mercado internacional (US$ 307 milhões).

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG