Tura Satana, musa de filme cult, morre aos 72 anos

Apelidada de "Arnold Schwarzenegger das garotas malvadas", atriz estrelou o clássico "Faster, Pussycat! Kill! Kill!"

AFP |

Divulgação
Tura Satana em cena do filme "Faster, Pussycat! Kill! Kill!"
Tura Satana, uma das três voluptuosas heroínas do cult "Faster, Pussycat! Kill! Kill!" (1965), dirigido por Russ Meyer, morreu na sexta-feira de parada cardíaca aos 72 anos, informou nesta segunda-feira o jornal Los Angeles Times.

A morte da atriz, apelidada de "Arnold Schwarzenegger das garotas malvadas", foi confirmada por seu agente, Siouxzan Perry.

O filme "Faster, Pussycat! Kill! Kill!", um coquetel de erotismo, humor e violência, virou um clássico entre os amantes dos filmes B. Meyer, o diretor quemorreu em 2004 aos 82 anos, inspirou cineastas como Quentin Tarantino e John Waters.

Segundo o LA Times, Satana, que se chamava Tura Luna Pascual Yamaguchi, nasceu no Japão em 1938. Sua família imigrou para a Califórnia (oeste dos EUA) e durante a Segunda Guerra Mundial viveu num campo de internação, onde ficaram detidos os cidadãos japoneses.

Depois da guerra, Satana viveu em Chicago (Illinois, norte) e trabalhou como dançarina erótica e modelo de nus.

    Leia tudo sobre: EUAJapãogentecinemamorte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG