The Dry Land ganha prêmio na Escócia

Produção norte-americana adere à onda de histórias sobre os traumas da guerra do Iraque

EFE |

Divulgação
America Ferrera, de Ugly Betty, e Ryan O'Nan em The Dry Land
O filme The Dry Land , de Ryan Piers Williams, que aborda as sequelas da guerra do Iraque em um soldado que volta a seu pequeno povoado do Texas, obteve ontem o prêmio de melhor filme estrangeiro no Festival Internacional de Cinema de Edimburgo. O prêmio, que leva o nome de seu patrocinador, Projector.tv, foi concedido por unanimidade por um júri integrado pelo diretor Ben Miller, o ator Jason Isaacs e a produtora Lynda Myles.

O júri elogiou tanto o trabalho dos intérpretes como a originalidade da forma como a história, que poderia ser "previsível", foi contada. O filme de Williams tem como principais protagonistas , que encarna o soldado; America Ferrera ( Ugly Betty ), que interpreta a sua esposa; Melissa Leo (indicada ao Oscar por Rio Congelado ), sua mãe; Jason Ritter, seu amigo, e Wilder Valderrama ( That 70's Show ), um ex-companheiro militar.

O Festival Internacional de Cinema de Edimburgo, cuja primeira edição foi realizada em 1947, tem como objetivo declarado "descobrir e promover o melhor do melhor no cinema internacional" e ao mesmo tempo "celebrar e debater as transformações experimentadas por essa indústria em nível global".

    Leia tudo sobre: festivais de cinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG