Tatuador de Tyson pode impedir estreia de "Se Beber Não Case 2"

Profissional alega que marca usada por personagem no filme viola direitos autorais

EFE |

O profissional que realizou a tatuagem no rosto do ex-pugilista Mike Tyson processou o estúdio Warner Bros. com a intenção de impedir a estreia de "Se Beber Não Case 2", no qual um dos personagens principais tem uma tatuagem similar.

Segundo informa a edição digital da revista "The Hollywood Reporter", Victor Whitmill, o tatuador, apresentou nesta sexta-feira (29) uma ordem judicial para impedir que o filme estreie em 26 de maio, por considerar que a tatuagem usada pelo personagem do ator Ed Helms desrespeita os direitos autorais.

Whitmill, muito conhecido entre os tatuadores dos Estados Unidos, considera que o desenho que criou no rosto de Tyson "é um das tatuagens mais características do país". "Quando o senhor Whitmill criou a tatuagem original, o senhor Tyson concordou que Whitmill seria o proprietário dessa obra e, portanto, possuidor dos direitos autorais sobre a tatuagem original", detalha o texto, segundo a publicação especializada.

"O estúdio Warner Bros., sem entrar em contato com Whitmill, nem obter sua permissão ou dar crédito à sua obra, copiou a tatuagem original e a colocou no rosto de outro ator. Esta ação não autorizada constitui uma infração dos direitos autorais", sustenta o processo.

Segundo a revista, a tatuagem do personagem Stu (Ed Helms) na sequência da comédia é uma referência direta a Tyson, que teve um papel secundário no primeiro filme da franquia, pelo que não seria possível alegar que os desenhos são apenas uma coincidência.

A publicação diz, por outro lado, que o estúdio pode alegar que a tatuagem não é exatamente igual, e, portanto, não constitui nenhuma infração.

Assista ao trailer de "Se Beber Não Case 2"

    Leia tudo sobre: Se Beber Não Case 2tatuagemMike Tyson

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG